Blog Destaque

15ª Enfermidade da Fé: Falsidade

26 de December 2023

15ª Enfermidade da Fé: Falsidade

Hoje vamos falar de mais uma doença da fé, que é a FALSIDADE.
Deus combate o espírito da falsidade, e muitas pessoas não recebem o Espírito Santo ou O perdem por causa da falsidade. A escolha de ser falso, hipócrita, enganador é de cada um, não é de Deus, nem do diabo, nem de outras pessoas.

A falsidade adoece qualquer pessoa, seja pastor, obreiro, bispo, membro, antigo ou novo na igreja, seja alguém mais velho e experiente ou jovem; todos podemos escolher ser falsos ou o oposto: verdadeiros, autênticos.

Veja o significado da palavra falsidade:
– falta de verdade,
– que não tem autenticidade,
– que não é sincera.

Essa é a trindade da falsidade. O falso não é sincero nem com Deus nem com o próximo.

Nos versículos 3 ao 5, do capítulo 24 do Livro de Salmos, está escrito assim:

“Quem subirá ao Monte do Senhor?”

O monte é o Altar. Quem subirá ao Monte do Senhor, ao Monte Sinai, ao Altar do Deus Vivo? Quem entrará em Aliança com Deus? Quem viverá com Deus? Quem andará em Sua Presença? Quem receberá Seu Espírito?

“…ou quem estará no Seu lugar Santo?”

Quem poderá ser templo de Seu Espírito e permanecer em Sua Presença?
Então Ele diz:

“Aquele que é limpo de mãos e puro de coração…”

Veja, são duas coisas diferentes, uma externa e outra interna:

– Mãos: algo visível, físico e externo.

– Coração: alguém vê o coração? Quem sabe o que há no coração? Ninguém vê, nem mesmo os seres mais próximos sabem o que há no coração de alguém. Apenas Deus e eu sabemos o que há no meu coração.

Porque com as obras podemos mostrar algo, mas o coração precisa estar puro, sem falsidade. Se eu fizer algo para encobrir pecados ou erros, se fizer coisas sem ser sincero, verdadeiro, puro interiormente, se fizer com a intenção de enganar, encobrir, se não for autêntico, então não tenho como permanecer no Seu Santo Monte nem em Seu Santo Lugar.

“… que não entrega a sua alma à falsidade…”

Sabe o que significa elevar a alma à falsidade no hebraico original? É prestar culto a deuses, quem não elevou sua alma à falsidade não foi hipócrita, não foi infiel, não adorou outros deuses, não colocou sua confiança em outros deuses, nem em coisas, nem em pessoas, nem em si mesmo, apenas em Deus, exclusivamente nEle. Não é falso.

“… nem jura enganosamente.”

Não diz uma coisa e faz outra.

Essa enfermidade tem matado muitos que estavam na Obra de Deus, na igreja, e hoje não estão mais, ou estão na igreja, mas não no Altar. Há outros que estão diante do Altar, até realizando a Obra de Deus, mas não estão No Altar, porque não há pureza nas mãos; as obras são corretas, mas com outras intenções.

É diferente quando fazemos algo para que os outros vejam, do que quando o fazemos para que Deus veja.

Mãos limpas, coração puro, alma que não foi elevada à falsidade, ou seja, que não trai a Deus, que não adora outros deuses, que não valoriza ninguém além de Deus, Deus está acima de tudo e todos. Nos Dez Mandamentos, Ele nos ensina a amá-Lo com todo o nosso coração, com toda a nossa mente e com toda a nossa força.

Quando Ele se refere a não jurar com falsidade e engano, Ele diz que:

“Este receberá a bênção do Senhor…”

“Bênção significa Aprovação, o Senhor aceita, aprova as obras das mãos, o Senhor aceita esse culto de um coração sincero, que não eleva a alma com falsidade, que não demonstra algo que não é, este será aprovado!

“… e a justiça do Deus da sua salvação.”

Haverá Salvação para esta pessoa.
Agora, você verá os perigos da falsidade no versículo 28 do capítulo 5 de Deuteronômio.

Veja que Deus observa o que dizemos; quando o povo disse que O serviria e que Ele era o seu Deus, Ele disse: “Ah… se ao menos fosse verdade o que eles estão dizendo!! Mas Eu sei que, em seu interior, são falsos, dizem uma coisa e alimentam outra no coração”.

Há pessoas na igreja cujos adornos são de cristãos, estão decoradas de religiosidade, respeito, santidade, mas guardam rancor ou têm desejos de vingança. Elas resistem quando Deus fala e as incomoda com a verdade para que se arrependam e abandonem o pecado, para que se batizem nas águas ou reconheçam que não foram batizadas com o Espírito Santo. Elas não o fazem, insistem em dizer que são de Deus e que foram batizadas com o Espírito Santo.

Mas pelos frutos conhecemos a árvore; não há fruto do Espírito Santo nessas pessoas, são amarguradas, tristes, indefinidas, apagadas. Quem tem a Presença de Deus, o Espírito Santo, tem o fruto, tem alegria, paz, dignidade, caráter, disciplina, humildade, sinceridade, que é o oposto da falsidade.

Qual foi o tipo de pessoa que mais perseguiu, julgou, criticou, prendeu e condenou Jesus? Os fariseus, e eles tinham uma aparência religiosa, e eram extremamente assim! Mesmo conhecendo a Palavra, não a praticavam. Jesus disse que por fora eram limpos e bonitos, mas por dentro estavam cheios de coisas sujas. Devemos ter cuidado para não sermos fariseus; todo cuidado é pouco com a nossa alma, pois o ser humano tem tendência a ser falso, a demonstrar aos outros o que não é.

Existem passagens na Bíblia que parecem não existir para essas pessoas ou que não são para elas, como se algumas partes da Bíblia fossem para ser aceitas e outras para serem excluídas, quando a Bíblia diz que toda Palavra é para a edificação de toda a igreja. Eu tenho que ouvir, ler e me questionar como devo aplicar isso em mim.

Deus liberta, perdoa, ensina, mas não tolera a falsidade. Ele tolera o incrédulo que não conhece a Verdade, mas não aquele que a conhece, que foi liberto, perdoado, abençoado, instruído. Ele já havia falado com o povo desde o Monte, e Moisés subiu para receber as Leis e selar a Aliança, o matrimônio, mas eles, na lua de mel, se desnudaram, se prostituíram e dançaram, foram muito profundos no mal e agora diziam que não sabiam. Veja o que diz em Deuteronômio 5:28:

“Ouvindo, pois, o Senhor as vossas palavras, quando me faláveis, o Senhor me disse: Eu ouvi as palavras deste povo, que eles te disseram; em tudo falaram bem.”

Eles falaram corretamente, mas fizeram exatamente o oposto. É como a pessoa na igreja que diz: ‘Vou me entregar, vou sacrificar, vou perdoar, eu sou Teu’, e ao sair da igreja nem mesmo conversa com o Espírito Santo, não Lhe pergunta qual é Sua vontade, o que Ele quer que faça, não tem uma vida com Ele, não lê a Bíblia, não medita na Palavra.

O Deus que buscamos e em quem acreditamos é Justiça, então tenha cuidado com o que você diz e cuidado com como age depois de falar com Ele; veja o que Ele disse e você entenderá:

“Quem dera que eles tivessem tal coração que me temessem, e guardassem todos os meus mandamentos todos os dias, para que bem lhes fosse a eles e a seus filhos para sempre.” Deuteronômio 5:29

Em outras palavras, “Ah, Moisés, se este povo fizesse o que diz, eles seriam abençoados, e seus filhos e os filhos de seus filhos seriam uma bênção”. Falar é muito fácil, o difícil é agir.

Veja o que a Palavra de Deus diz no capítulo 4 do livro de Efésios, a partir do versículo 20, este capítulo 4 é muito profundo:

“Mas vós não aprendestes assim a Cristo…”

De que maneira? De maneira indisciplinada, falsa, religiosa, hipócrita. Se você ler os versículos anteriores, falam da vida nova, agora que você entregou sua vida a Jesus, tem que viver uma vida nova.

“Se é que O tendes ouvido, e nEle fostes ensinados, como está a verdade em Jesus;” Efésios 4:21

Eu não sirvo a Jesus por minha consciência, há pessoas tão acostumadas com o pecado que nem sua consciência as acusa, mas a Bíblia diz que não podemos seguir ou servir a Jesus por nossa consciência. Porque está escrito que Satanás cauteriza a mente das pessoas, e a mente mais cauterizada é a dos religiosos, até mesmo daqueles que mais conhecem a Palavra e a distorcem.

Jesus disse: ‘Aquele que crê em Mim, como diz a Escritura…’, não como a consciência dita ou o coração sente, mas como as Escrituras Sagradas dizem. Que lindo, não é?

Jesus sabia como Satanás trabalharia em nossos dias e deixou tudo claro. Não se deixe enganar, porque mesmo que sua consciência não o acuse, se for contrário ao que está escrito, não aceite, porque Satanás vai enganá-lo, e você será um falso com uma fé enferma, que não produzirá frutos, e ficará dentro da igreja vazio, triste, com medo da morte, do futuro, do arrebatamento, do inferno, dos problemas, do diabo, com medo e medo e medo… quando quem é batizado com o Espírito Santo tem segurança, segurança e segurança.

“Que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem…” Efésios 4:22

Despojar o velho homem é despojar-se da falsidade, da aparência. Despojar-se é como se livrar de roupas antigas, tire isso de cima e de dentro de você.

‘… que se corrompe pelas concupiscências do engano;” Efésios 4:22

Não se deixe enganar pelo seu coração, seu coração sentirá, sua mente terá pensamentos ruins, seus olhos verão coisas inadequadas, não aceite que seus olhos, seus ouvidos, sua mente, seu coração sejam contaminados, você precisa se despojar das coisas ruins.

Assim como você joga fora o lixo de sua casa todos os dias, também todos os dias você deve se livrar do lixo espiritual e emocional que tenha ouvido, visto e sentido.

“E vos renoveis no espírito da vossa mente;” Efésios 4:23

A palavra espírito aqui não se refere ao Espírito Santo, pois está em letras minúsculas, mas é a sua razão, sua mente, você precisa ser renovado em sua mente, em sua inteligência, em seu intelecto. Não tente impor sua vontade a Deus, Ele não tolerará isso. Tenha uma fé prática, inteligente, sacrifique-se espiritual, emocional e materialmente.

“E vos revistais do novo homem, que segundo Deus é criado em verdadeira justiça e santidade.” Efésios 4:24

Aceite a Verdade e seja santificado, separando-se e praticando a justiça.

“Por isso deixai a mentira, e falai a verdade cada um com o seu próximo; porque somos membros uns dos outros.” Efésios 4:25

A pessoa falsa não fala a verdade, nem com Deus nem com os outros. Não fala com Deus porque não reconhece seu verdadeiro estado, e não fala com os outros porque quer demonstrar santidade, religiosidade, conhecimento, posição, status, apenas para impressionar os homens, pois a Deus ninguém impressiona.

“Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira.” Efésios 4:26

Se você tem um problema em casa, na igreja, perdoe, deixe passar, não vá dormir com isso na mente e no coração.

“Não deis lugar ao diabo.” Efésios 4:27

A pessoa falsa dá oportunidade ao diabo. Não estamos falando de endemoniados, mas de pessoas que conheceram Jesus, foram batizadas, mas com o tempo começaram a vestir as roupas do velho homem, costumes, manias, e se tornaram falsas.

E o Espírito Santo está alertando a igreja; a pessoa falsa não é endemoniada, mas pode se tornar, pois essa maldita enfermidade dá oportunidade ao diabo de criar situações desagradáveis e até de vacinar a pessoa contra o Altar, a Obra, a família, princípios e os sonhos que Deus lhe deu.

“Aquele que furtava, não furte mais; antes trabalhe, fazendo com as mãos o que é bom, para que tenha o que repartir com o que tiver necessidade.
Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem.
E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção.” Efésios 4:28-30

O Espírito Santo nos selou, Deus nos sela com Seu Espírito, que é a garantia de nossa salvação, que nos ajudará a guardar nossa salvação.

“Toda a amargura, e ira, e cólera, e gritaria, e blasfêmia e toda a malícia sejam tiradas dentre vós,” Efésios 4:31

Cuidado, pois tudo isso é consequência da falsidade. A pessoa falsa pode se tornar amargurada, mentirosa, difamadora e outras coisas piores, fazendo concessões que se tornam portas abertas para aceitar tudo.

E então tolera tudo, aceita tudo, um piercing, uma tatuagem, uma palavra suja, uma piada com o Nome de Jesus, e quando menos espera, está igual a um incrédulo. Conhece a verdade, mas por causa da falsidade se disfarça. Usa a fé para conquistar fama, sucessos, mas seria melhor não ter conquistado nada e estar cheio do Espírito Santo, e se Jesus voltasse hoje, iria com Ele, rico em alma.

Mas desprezou a riqueza espiritual e focou nas conquistas materiais, que são um direito de todo cristão, mas não são a prioridade. A prioridade é a alma!

Pense e analise a si mesmo, porque há pessoas na igreja que se enganam, dizendo que ganham almas, mas e a própria alma? Pois a alma mais preciosa do mundo é a de cada um.

“Antes sede uns para com os outros benignos, misericordiosos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo.” Efésios 4:32

Perdoe, se alguém o decepcionou, perdoe.

Não aceite usar adornos ou disfarces para esconder seu verdadeiro estado, porque Deus sabe quem você realmente é quando está sozinho em casa, ou diante do computador, no transporte público. Deus sabe!

Nos vemos na IURD ou nas Nuvens!
Bispo Júlio Freitas

LEIA TAMBÉM:
– 1ª Enfermidade da Fé: Ansiedade 

– 2ª Enfermidade da Fé: Indefinição
– 3ª Enfermidade da Fé: Maus olhos
– 4ª Enfermidade da Fé: Acomodação
– 5ª Enfermidade da Fé: Inveja
– 6ª Enfermidade da Fé: Inclinações 
– 7ª Enfermidade da Fé: Ser demasiadamente justo
– 8ª Enfermidade da Fé: Egoísmo
– 9ª Enfermidade da Fé: Popularidade
– 10ª Enfermidade da Fé: Discórdia
– 11ª Enfermidade da Fé: Ingratidão
– 12ª Enfermidade da Fé: Insegurança
– 13ª Enfermidade da Fé: Fofoca
– 14ª Enfermidade da Fé: Desonrar a própria palavra
– 15ª Enfermidade da Fé: Falsidade
– 16ª Enfermidade da Fé: Desesperança

– 17ª Enfermidade da Fé: Pecados não confessados

previous post

Testemunha fiel

next post

27 de dezembro