Blog Destaque Mensagens

O Escudo da Fé

8 de February 2024

O Escudo da Fé

Toda a Armadura de Deus é essencial, mas o Escudo é a maior peça da Armadura. Observe o que diz no livro de Efésios:

“Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno.” Efésios 6:16

Com o escudo da fé é possível apagar todos os dardos inflamados do maligno. O Espírito Santo reconhece que, mesmo sendo soldados de Deus e servos de Deus, continuarão chegando tentações, ódio e perseguições.

Permaneceremos como alvos do mal, que sempre usará situações, pessoas e circunstâncias para tentar enfraquecer ou neutralizar nossa fé, pois ele e seus demônios sabem que sem fé é impossível agradar a Deus.

Muitas pessoas dizem crer em Deus, conhecem a Bíblia e pertencem a uma igreja ou religião, mas não vivem nem adotam a fé.

A fé é o que nos impulsiona a praticar os ensinamentos bíblicos, tornando-nos independentes das circunstâncias e das pessoas e dependentes de Deus. A fé nos fortalece, ajuda-nos a desenvolver e amadurecer em nossa vida e em nosso relacionamento com Deus, e nos permite eliminar erros, seja um pensamento, um hábito, relacionamentos inadequados, prioridades equivocadas ou lugares que devemos evitar.

O escudo da fé não pode ser desprezado, pois nos defende da dúvida, que é o inimigo número 1 da fé, e vem por meio de palavras, pensamentos, maus exemplos e sentimentos.

Os dardos dos quais ele fala são flechas pequenas que eram usadas antigamente porque não exigiam tanto tempo quanto pegar a flecha e o arco, e, se a vítima não tivesse um escudo, seria atingida por um dos dardos. Muitos desses dardos até tinham veneno na ponta, eram dardos envenenados. Não havia bombas; aqui diz inflamados com fogo, esse fogo que queima alguém vivo é quando aceitamos um pensamento, um sentimento, algo que faz a fé diminuir e a dúvida aumentar.

Quando a dúvida aumenta, a fé diminui, e vice-versa, sempre é assim.

Por que tantas pessoas se perdem no caminho da fé? Por falta do uso do escudo da fé.

Eu comecei com mais 51 companheiros, e quantos permaneceram? Dois. Onde estão os outros cinquenta? Eles não ouviam a mesma coisa? Não serviam ao mesmo Deus? Qual é a diferença entre os que permaneceram e os que não? A diferença é que os que não permaneceram abaixaram o escudo.

O escudo é uma arma de defesa para todo o corpo — a cabeça, o tronco, as pernas.

Há aqueles que se sentem no direito de baixar o escudo e não usar a fé, e aí entra a soberba, o poder de persuasão, a autossuficiência, o “eu sei”… quando alguém baixa o escudo da fé, é porque vai usar outra arma.

Mantenha o escudo da fé sempre erguido, pois é necessário a todo momento.

Como objeto de proteção, o escudo era usado para proteger o soldado das flechas e espadas inimigas. O escudo era a principal arma de defesa nas batalhas; o guerreiro o usava para se proteger dos golpes do inimigo, para receber o ataque, mas somente depois de estabelecer a defesa. Na guerra espiritual, não é diferente.

Assim como na guerra física há esse embate e a necessidade de se defender, assim também é na vida espiritual. Deus permite que o inimigo se aproxime com situações desagradáveis, e de alguma forma, você é atingido por ele com seus dardos, palavras, situações desagradáveis; ele quer gerar dúvidas.

Não se deve abaixar o escudo da fé, mesmo que pareça que tudo está piorando e que leva muito tempo para a resposta esperada; é preciso manter o escudo erguido.

Sua fé pode ser do tamanho de um grão de mostarda, mas é preciso usá-la. Como? Um pensamento negativo vem contra você, e o que fazer? Ignorá-lo? Não, rejeitá-lo, amarrá-lo, repreendê-lo em Nome de Jesus, se não fizer isso, esse dardo o atingirá e envenenará seu coração, mente e alma.

Então, a primeira coisa que temos que fazer é repreender e rejeitar.
A segunda coisa é usar a Palavra e as Promessas que Deus tem para cada área de nossa vida que está sendo atacada.

O mal trabalha com uma palavra, um pensamento, um sentimento, e o Espírito Santo nos faz lembrar do que está escrito na Palavra de Deus.

Na primeira tentação de Jesus, Ele venceu dizendo “Está escrito”, e Satanás atacou cada vez mais forte, ele não desiste, insiste, e cabe a nós resisti-lo, repreendendo e substituindo aquela mentira pela Palavra de Deus.

Qual é o escudo para vencer esta batalha? A fé.

No campo espiritual, as flechas do inferno são sempre lançadas contra os cristãos sinceros; o mal e seus seguidores estão constantemente atacando com flechas de dúvida para neutralizar a fé deles.

“Bispo, eu sou tão bom e sincero, mas vem à minha mente pensamentos horríveis sobre Deus, sobre mim mesmo, sobre minha família, sobre a Obra de Deus, sobre meu futuro, sobre meu casamento…”

Os dardos envenenados do mal sempre serão lançados contra os sinceros, porque eles são o alvo. Os hipócritas, os incrédulos e os religiosos que agem com más intenções não são a preocupação do mal. A preocupação do mal não é com aqueles que já o servem, mas com aqueles que não o servem mais.

Desde o momento em que nascemos, Satanás está querendo nossa alma. Mas o Espírito Santo também está sobre nós e nos dá a oportunidade de conhecê-Lo.

Os dardos inflamados serão muitos, mas estamos protegidos pelo Espírito Santo.

Por isso, sempre falamos sobre a importância de você ser batizado com o Espírito Santo, porque quando você está selado por Ele, sua mente passa a ser a mente de Cristo, e você será tentado, as flechas inflamadas serão enviadas contra você, mas você terá mais resistência, mais autonomia, mais autoridade, como está escrito:

“Mas recebereis o poder do Espírito Santo, que há de vir sobre vós…” Atos 1:8

Por isso, o mal faz de tudo para que você não se concentre na busca; sempre acontece algo para desviar sua atenção de Jesus. Aprenda a se concentrar e a buscar com fervor, com humildade, e a se derramar para receber o Espírito Santo.

Saiba que quanto mais perto você estiver de recebê-Lo, mais dardos o mal enviará, e esse é o momento de fortalecer-se para receber o Espírito Santo.

O escudo da fé é um instrumento de defesa.
De que adianta ter uma fé ativa, viva e eficaz se não estiver protegido quando surgem as dúvidas? Sua fé é boa, é viva? Amém! Mas você precisa usá-la não apenas para resolver problemas, a fé é para a Salvação, para o mais importante, para ter vida com Deus.

Por que Deus permite que Satanás nos tente? Para que provemos a Deus, ao diabo, aos seus demônios e a nós mesmos quem é nosso Senhor, não apenas de palavras, mas de fato e verdade, que é o primeiro mandamento:

“Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento…” Lucas 10:27

Deus permite isso para que possamos dizer a Satanás: “Eu não sou seu, não creio em suas mentiras, e não vou servi-lo nem me inclinarei para a morte, mas para a vida que é a fé”.

“Mas o justo viverá pela fé…” Hebreus 10:38

Não é suficiente apenas conhecer e dizer amém, é preciso praticar. Por isso, Deus permite que sejamos tentados. Fomos, somos e seremos tentados, para sermos provados e aprendermos.

O escudo da fé tem o poder de deter todos os dardos do inferno.

Sempre que surgirem dúvidas sobre qualquer assunto, imediatamente você deve pegar o escudo protetor da fé. Dessa forma, ele permanece puro e eficaz contra o mal. Se um pensamento ou sentimento surgir, amarre-o, não aceite que esse dardo inflamado incendeie sua mente, língua, coração, alma.

Ao ser tentado, Jesus usou o escudo da fé, a Palavra de Deus, para Se defender:

“…Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus.” Mateus 4:4

Medita e vá deitar pensando na Palavra de Deus, que seja a última coisa em que você medita antes de dormir, e terá uma boa noite e um dia melhor.

Quem deseja manter sua fé intacta nunca deve esquecer a proteção do Escudo da Fé.

Dúvidas sempre surgirão, mas cabe a cada pessoa rejeitá-las.
Ninguém pode rejeitá-las por outra pessoa.

“Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno.” Efésios 6:16

Nos vemos na IURD ou nas Nuvens!
Bispo Júlio Freitas


Leia também:

– A Armadura de Deus – Introdução
– O Cinturão da Verdade
– A Couraça da Justiça
– A Preparação do Evangelho 
– O Escudo da Fé

previous post

8 de fevereiro

next post

9 de fevereiro