Mensagens

MÍNIMO versus MÁXIMO

13 de Dezembro 2012

MÍNIMO versus MÁXIMO

DAR O MÍNIMO (orar, ir ao Centro de Ajuda, jejuar, fazer caridade, perdoar, ser honesto, ler a Bíblia, evangelizar, ser boa pessoa) DE SI E SER FRUSTRADO

Existe uma ilusão generalizada que, infelizmente, foi e continua a ser partilhada pela Humanidade. Muitos fizeram-no no passado e outros tantos continuam a fazê-lo no presente… querem, com todas as suas forças, acreditar que se forem ‘bonzinhos’ irão ‘ganhar o céu’. Mas, o que eles, de facto, desconhecem, é que este é o seu maior handicap, o seu calcanhar d’Aquiles, pois o que estão a fazer é, simplesmente, a ‘dar o mínimo’, julgando estarem a fazer ‘muito’.

“Mas, o que é dar o mínimo?”… poderá você perguntar. Pois bem, para muitos, o ‘mínimo’ não é assim tão fácil de identificar, já que estão habituados a dá-lo diariamente. A cada dia que se levantam é como se uma encruzilhada estivesse diante de si, têm que realizar escolhas que, na maioria das vezes, oscilam entre o ‘certo’ e o ‘errado’.
Orar ou não orar? Ir ao CdA ou ficar a ver televisão? Fazer caridade ou ser avarento? Perdoar ou guardar mágoa? Ser honesto ou enganar o meu semelhante? Ser boa pessoa ou ser mesquinho?… será que merecemos um prémio por optarmos sempre pela primeira opção? Não, este é o nosso ‘mínimo’, em certa medida é a ‘nossa obrigação’… é por isso que apenas ‘dar o mínimo’ não é suficiente para a realização pessoal, é preciso ir mais além… entrar no território do ‘máximo’.

Esta é a razão por que muitos vivem com a sensação de fazerem tanto (‘ilusão do mínimo’) e continuarem na mesma ‘vidinha’ de sempre, como se a sua recompensa tardasse… todavia, esta apenas virá quando nos expomos para além dos nossos próprios limites, encontrando-nos no ‘território desconhecido’ do sacrifício.

Não se engane esperando o máximo quando você só tem dado ou feito o mínimo!

VERSUS

DAR O MÁXIMO DE SI E SER REALIZADO (Sacrifício Espiritual: obediência à Palavra de Deus; Sacrifício Físico: negar as suas vontades, manias, desejos…; Sacrifício material: ficar na dependência de Deus colocando, voluntariamente, o seu sustento-tudo no Altar, como sacrifício voluntário no Altar de Deus)

Há uma fronteira que separa aquilo que verdadeiramente somos daquilo que escolhemos revelar e é neste domínio que nos fala o sacrifício, pois é neste âmbito que damos o máximo. Simplificando, o sacrifício começa no interior do ser humano e propaga-se nas atitudes que ele toma nas diferentes áreas da sua vida.

Obedecer à Palavra de Deus, negar a própria vontade, ficar na dependência d’Ele… dar o ‘máximo’ começa por aqui, pela exigência a nós mesmos de uma realidade, até ao momento, inexistente. E, assim, revelamos não a versão mediana daquilo que somos, mas a excelência do que desejamos ser.

O sacrifício, então, puxa-nos, de forma impetuosa, do ‘território conhecido’ para uma zona de aparente desconforto, onde nos aproximamos do ‘calor envolvente’ da realização. É este o caminho, não existe outro! Ou seja, quando extrapolamos do nosso ‘mínimo’ para o nosso ‘máximo’, mas fazendo-o com todo o empenho e em plena consciência dos nossos atos.

Se nas nossas relações entre seres humanos não aceitamos dar o máximo e receber o mínimo, imagine na relação entre o ser humano e Deus? Deus deu o Seu Máximo e espera, no mínimo, o nosso tudo!

Te vejo na IURD, ou nas Nuvens!

Anterior

12deDezembro

Seguinte

13deDezembro


11 comments
  1. Cemiclay Santos

    É interessante quando leio e reflicto neste post, fica pergunta permanente na cabeça: “Será que o que para mim é o máximo é reconhecido como máximo para Deus?” Pois a verdade é que é uma luta diária contra o nosso eu e as nossas vontades e mesmo vencendo por vezes não estamos a dar o nosso máximo. Eu acredito que Deus espera mais de mim mesma e eu também tenho de o esperar e agir! Cemiclay Santos, Centro de Ajuda de Portalegre.

  2. MARCOS PAULO

    Olá bp Julio. Sem querer discordá-lo, mas o orar,leitura da bíblia,os bons olhos,o desviar do mal,perdoar,dar a outra face,fugir da pornografia, das amizades desse mundo,praticar o bem em geral,, seriam essas coisas o mínimo?mesmo que derepente não se faça um sacrifício voluntário como o da fogueira santa? abraços e continuo lendo sempre seus posts. Marcos Rio Grande do Sul

  3. João Marques (Portugal)

    Estava a pensar naquilo que Jesus falou: "Assim também vós, quando fizerdes tudo o que vos for mandado, dizei: Somos servos inúteis, porque fizemos somente o que devíamos fazer." Lucas 17 : 10 É verdade, por maior que seja o nosso esforço, mesmo assim há sempre mais qualquer coisa que podiamos fazer. No outro lado da balança temos a obediência restrita à Palavra de Deus e se nós quisermos desviar daquilo que Deus nos manda fazer podemos até ser reprovados. Isso aconteceu com Saul. Estava a pensar no pedido que Deus fez a Gideão; Porque razão Deus pediu apenas o 2º boi e não pediu ambos os bois? Uma vez Jesus disse: "E dizia: O reino de Deus é assim como se um homem lançasse semente à terra." Marcos 4 : 26 Quando nós obedecemos ao mandamento de Deus, na prática estamos a lançar a nossa semente no Reino de Deus. Esta semente dará um fruto conforme a espécie da semente. O 2º boi de Gideão representava o futuro, era o substituto que iria permitir a continuidade da reprodução após a morte do 1º boi por velhice. Entretanto era o 1º boi que assegurava a reprodução entre outros trabalhos. Mesmo com o 2º boi, o futuro de Gideão estava comprometido devido à invasão constante dos inimigos. Agora eu entendo o bispo Macedo quando ele disse que esta campanha é exclusivamente para quem está cansado de sofrer. É uma questão de inteligência, não de religião. O que a pessoa coloca no altar é precisamente aquilo que representa o futuro que está comprometido por algum inimigo (sofrimento, humilhação, etc).

  4. Vitor / Garibaldi-RS

    Se queremos o tudo de Deus,devemos dar o nosso tudo !

  5. William

    Po arrebentou!!! Eu estava me sentindo o máximo por fazer as coisas "certinhas", e essa palavra chegou no tempo certo.

  6. Genine Ruivo

    É o TUDO de mim para o TUDO de Deus! Ou vai ou vai, porque nem sequer aceito o contrário. Se queremos algo grande de Deus, também temos de fazer algo grande para Ele. Tudo na sua justa medida. E quando se fala em sacrifício, não há dúvida que renunciar as nossas vontades e desejos, é a mais difícil tarefa de todas. Que esta fogueira santa nao seja mais uma fogueira santa, mas A Fogueira Santa, da realização dos meus sonhos, das maravilhas de Deus na minha vida. Toda a minha vida no Altar!

  7. EDUARDO

    COM DEUS E TUDO OU NADA,ELE NAO ACEITO O MINIMO,PORQUE ESTE NOS OFERECE O MAXIMO.

  8. Carlos Soares

    Deus esta presente em todos os lugares, mas invisível na vida de muitos, o que tem sido visível é a miséria, conflitos familiares, doenças e tantos outros problemas e isso porque não há disposição para sacrificar. O sacrifício faz Deus estar presente e visível através de uma vida realizada, e esta escolha não depende de ninguém,nem de Deus e sim da própria pessoa.

  9. Paulo Almada

    Muitos querem o máximo,querem uma vida realizada mas tem apresentado o mínimo, e por mais que dizem crer em Deus suas vidas reflecte só frustração, pois não tem coragem pra sacrificar ao Criador para ter uma vida realizada e ter o máximo.

  10. Marta (Setubal)

    È dando que se recebe e é plantando que se colhe. Se dermos o maximo para Jesus, o Senhor nos retribui com o tudo que desejamos.

  11. Marta

    Eu estou dando o meu máximo, o meu tudo pelo o TUDO de Deus, estou fazendo o que nunca fiz, mas tenho certeza que serei abençoada.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.