Não Desista! Vídeos

Não Desista! 22/03/2014

22 de Março 2014

Pior que um viciado é um viciado compulsivo! Devido ao tabaco e às drogas, Fábio chegava ao ponto de procurar beatas de cigarro no chão…
Apenas para sentir aquela falsa sensação de calma provocada pela droga e pela nicotina.
Ele queria livrar-se deste vício mas quando disseram que esta era a cruz que ele tinha que suportar, Fábio perdeu todas as esperanças.
Fábio é a prova como não há nenhuma cruz para suportar.
É obvio que na nossa vida vamos ter problemas, mas estes existem para serem superados.
No centro de ajuda nós não aceitamos carregar problemas, pelo contrário sabemos que o deus que cremos é muito maior do que qualquer problema.

[iframe width=”600″ height=”400″ src=”//www.youtube.com/embed/KFVqyhCJftc” ]

Te vejo na IURD, ou nas Nuvens!
Bjf


3 comments
  1. Micael Ferreira - FJ Alcobaça

    Boa noite, verdade, nós temos sempre problemas, mas não nos podemos conformar, fazer deles a nossa "cruz" para toda a nossa vida, pois não é por suportar essa "cruz" que vamos para o Reino de Deus, pelo contrário, vamos mas é a caminho do inferno. Porque estamos a aceitar algo que não foi Deus que nos deu para suportar. Jesus já vez isso por nós na cruz, para nos livrar de todo o mal e termos uma nova oportunidade. Tem muita gente que acha que por sofrer ou carregar a tal "cruz" vai para o céu, é uma ideia completamente errada. Deus abençoe e até uma próxima.

  2. Tiago Neto-FJE ALCOBAÇA

    Ola boa noite, eu nunca fui viciado no tabaco, droga ou alcool, mas como o Fábio eu carregava problemas em mim e só no Centro De Ajuda é que me livrei de todos esses problemas que me atormentavam.

  3. ana eusebio-força jovem barcelos

    O diabo usa as pessoas a pensar que tem uma cruz para suportar os problemas mas na realidade nao é, porque sou testemunho disso. A nossa Fé tem que ser maior do que os problemas só assim é que os conseguimos vencer .

Deixe um comentário

Responder a ana eusebio-força jovem barcelos Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.