Mensagens

Vida ou morte!

25 de Julho 2012

Vida ou morte!

[audio:/vidaoumorte.mp3]

“Então, Mardoqueu mandou que respondessem a Ester: Não imagines que, por estares no palácio (dentro da Igreja) do rei, terás mais sorte para escapar do que todos os outros judeus.” (Ester 4.13)

A maioria dos matrimónios, mesmo dentro das Igrejas, estão nesta situação ameaçadora. Podemos comparar o palácio ao conhecimento da verdade, posição na sociedade, dinheiro, bens, fama, ou seja, tudo coisas que não podem livrar ninguém do problema sentimental. Ester morava no palácio, mas, ainda assim estava condenada!
Quantos não vivem sob constantes ameaças de separação, de gritos, de brigas ou maus tratos? Ester tinha a condição material, era rainha, mas estava prestes a ser morta pelo próprio marido. E quantos não estão, literalmente, a matar o próprio cônjuge, através do orgulho, do vício, da infidelidade, das mágoas, do egoísmo, dos ciúmes excessivos ou do desprezo?

[floatquote]

“Pois, se de todo te calares agora, de outra parte se levantarão socorro e livramento
para os judeus, mas tu e a casa de teu pai perecereis; e quem sabe se não foi para tal tempo como este que chegaste ao reino?” (Ester 4.14)

[/floatquote]

Muitas pessoas têm-se mantido caladas diante de uma situação de infidelidade, solidão, separação ou, inclusivamente, morte. O diabo tem vindo a destruir ou até mesmo a matar o seu casamento, impondo-lhes a solidão, e elas mantêm-se caladas. Quando o motivo pelo qual Deus nos trouxe até ao Centro de Ajuda foi para que usássemos a nossa fé inteligente, como sugerido por Mardoqueu a Ester, para que sejamos livres!!!

[floatquote]

“De novo Ester mandou-os responder a Mardoqueu: Vai, ajunta todos os judeus que se acham em Susã, e jejuai por mim, e não comais nem bebais por três dias, nem de noite
nem de dia; e eu e as minhas moças também assim jejuaremos. Depois irei ter com o rei, ainda que isso não é segundo a lei; e se eu perecer, pereci.” (Ester 4.15-16)

[/floatquote]

Ester partiu para o “tudo ou nada” na vida sentimental, nem o título de rainha ou todo o ouro que ela tinha podiam salvar o seu casamento, nem sequer a metade do reino da Pérsia a poderia salvar. Aliás, isso o rei já lhe tinha oferecido, porém, não houve o livramento, mas, quando ela partiu para o “tudo ou nada”, o sacrifício resolveu a situação.

[floatquote]

“Então, o rei lhe disse: O que é, rainha Ester? qual é a tua petição? Até metade do reino se te dará.”(Ester 5.3)

“… no dia treze do mesmo e, conforme tudo, quando Hamã ordenou, se escreveu aos sátrapas do rei, e aos governadores que havia sobre todas as províncias, e aos príncipes de todos os povos; a cada província segundo o seu modo de escrever, e a cada povo segundo a sua língua; em nome do rei Assuero se escreveu, e com o anel do rei se selou.” (Ester 8.12)

[/floatquote]

Espero que se tenha dado conta que a sua REALIZAÇÃO ou FRUSTRAÇÃO sentimental DEPENDEM, exclusivamente, da sua DECISÃO em sacrificar ou não para Deus!
Como Mardoqueu, eu lhe digo: faça tudo o que estiver no seu poder, porque foi para isso que Deus lhe deu a oportunidade de ler e entender esta mensagem.

Te vejo na IURD, ou nas Nuvens!