Mensagens

Se as empresas descobrissem a fórmula…

18 de Novembro 2013

Se as empresas descobrissem a fórmula…

Sr. Bispo Júlio,

Tenho trinta e nove anos e conheço a Igreja há vinte. Quanto mais a conheço mais percebo que quantidade de anos não significa propriamente qualidade de vida nem comunhão com Deus. Isso é maravilhoso pois dá a possibilidade de quem O aceita hoje conseguir imediatamente um milagre.

Com regozijo digo, trabalho nos serviços administrativos da Igreja há dez anos. Acompanho diariamente o seu desenvolvimento, em Portugal, noutros países da Europa e em África. E como tenho aprendido…
Sou licenciado em Contabilidade e Administração, Pós-Graduado em Fiscalidade, Mestre em Auditoria, Doutorando em Economia e, cumulativamente, Professor Universitário. Contudo devo confessar, depois de tantos anos de estudo nunca aprendi tanto como na Igreja.

Estamos, dizem, tanto especialistas como curiosos, em crise. As organizações fazem de tudo para se manterem vivas. Os peritos em recursos humanos fazem de tudo para conseguir os melhores funcionários, os mais capazes, os mais profissionais, mas, mesmo assim, todos os dias empresas fecham as portas.

Pergunto a mim mesmo o que tem falhado. Mas não se contratam os melhores? Qual a razão do fracasso?

Exercer funções administrativas na Igreja leva-me a visitar outros países. Seja onde for que eu vá o cenário é o mesmo. A força dos seus recursos humanos é a mesma, refiro-me aos Bispos e Pastores.
Há “algo” neles que os funcionários das empresas em geral não têm. Por isso as empresas ficam em apuros. Um Pastor não conhece limites. O Pastor não tem horários nem se escuda num contrato de trabalho. O Pastor não se envergonha de não saber falar um novo idioma. O Pastor aplica todas as suas forças tanto para fazer uma reunião para cinco pessoas como para pregar numa concentração de milhares.

Para quem não sabe, há Pastores que não estudaram o suficiente para saber ler e escrever correctamente. É verdade, mas mesmo assim eu aprendo com eles e não me envergonho de o dizer. Eu duvido que alguma empresa multinacional os contratasse para ir abrir uma filial noutro país. Contudo, quando o vento sopra para isso, eles aí vão, esposa numa mão e mala na outra. Então, a Igreja nasce, cresce e permanece. Qual o funcionário que faria tal coisa numa grande empresa? Pegar na esposa, na mala e partir, assim de um dia para o outro? Reafirmo, há algo nestes homens que não existe nos funcionários de hoje em dia.

Se as empresas descobrissem a fórmula para colocar esta força dentro dos seus funcionários criavam guerreiros em vez de funcionários e forjavam espadas em vez de distribuir dividendos.
E mais, se os países descobrissem a fórmula para colocar esta força dentro dos seus governantes as coisas seriam bem diferentes.
Deixo um desafio às organizações que atravessam problemas no mercado: fazer um exercício de benchmarking com a Igreja Universal do Reino de Deus. Afinal, ela não para de crescer … e estamos em crise. Só pode ser sobrenatural.

Dr.César Ribeiro – Portugal

Anterior

17 de Novembro

Seguinte

18 de Novembro


8 comments
  1. Daniela Silva FJE Figueira da Foz

    Boa tarde bispo Júlio, O que está escrito é a mais pura das verdades. Aonde vai não só um pastor da Igreja Universal, mas também um obreiro ou um membro que são esses guerreiros, que servem ao Deus Vivo, arrebenta, pois a promessa que Deus faz a eles se cumpre nas suas vidas: "Todo lugar em que pisar a planta de vossos pés vos pertencerá." (Deuteronômio 11:24).

  2. Muito bom dia Bp. Júlio e a todos! Com certeza, o que este Sr. diz neste post é a mais pura verdade, sendo que hoje em dia as empresas contratam os funcionários e os transformam apenas em um nº e em verdadeiros "robôs" que somente são "programados" p/ fazer aquilo que as empresas querem e não dão a pessoa a visão de crescimento e muito menos oportunidades; Aos olhos do mundo como foi dito realmente as empresas jamais contratariam homens e mulheres sem muito estudo, porque p/ Deus,quando há uma entrega de vida, mesmo sendo seres humanos,falhos, nos tornamos perfeitos: "Todavia falamos sabedoria entre os perfeitos; não, porém, a sabedoria deste mundo, nem dos príncipes deste mundo, que se aniquilam;" 1 Coríntios 2:6 Quando chegamos a Deus, chegamos a perfeição que Ele nos dá, p/ mostrar que p/ quem é de Deus, não existe limites. Ah, a IURD me ensinou e ensina até hoje como ser um administrador em tudo: na vida Espiritual, casa, casamento, empresa, família... Um abraço a todos!!!

  3. SHEILA DE OLIVEIRA

    muito forte

  4. Vanda Pascoal - Ajuda, Lisboa

    É o poder de Deus no homem, por isso vencem tudo.

  5. Marlucia Pereira

    Muitooo forte esse pont, sabe que olhando por esse angulo é verdade muitas firmas estão fechando as portas pq quem está na frente delas é o homem, na IURD ñ à frente dela esta o nosso Deus muiiito booom!!! Deus abençoe

  6. Angélica Alves

    O mais bacana, é que observo o seguinte: quando uma pessoa trabalha para uma empresa, ela não sente sua dor, sua necessidade, e aí esta um dos motivos pelos quais eles não dão as suas vidas por ela, ah! não é minha mesmo, então tanto faz, mas a diferença em relação à Obra de Deus, à forma como os pastores e bispos se dedicam, é porque temos a convicção que somos parte desta obra, ela é nossa também, um dia essa causa de salvação foi revelada a cada um de nós, pela salvação da nossa Alma, a partir daí, passamos a fazer parte de tudo isso, esta passa ser a nossa causa, a nossa dor, e vivemos com intensidade, a cada situação, se a Igreja tem problemas, nós temos problemas, se a Igreja esta sofrendo, sofremos também, bem como se ela esta bem, estamos bem também, isso não encontramos em meros funcionários, mas naqueles que fazem parte.

  7. Diana

    Rsss...sensacional.

  8. Bruno Tambelini - Reboleira

    bom dia senhor bispo, a mensagem desse blog tem me feito muito bem! E essa mensagem de hoje Deus falou comigo que: quando não temos limites em nós podemos chegar aonde queremos, quando nós limitamos ficamos travados. Aonde iurd vai só leva uma coisa a Fé inteligente, e isto já esta! provoca ali coisas extraordinárias naquele lugar e na vida das pessoas. na fé.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.