Mensagens

Revolucione a sua vida

6 de Julho 2011

Revolucione a sua vida

[audio:/06072011.mp3]

A Palavra de Deus lava-o/a de todo o pensamento negativo e de tudo aquilo que impede o seu espírito de estar forte e pronto para a guerra. Apesar de o nosso espírito se alimentar da Palavra e o nosso corpo de vitaminas, a nossa alma alimenta-se de amor, afinal, todos precisamos de amar e de sermos amados.

Só que existe uma guerra e algo que luta para tirar a sua atenção, pois a sua vida depende do momento em que ouve a Palavra de Deus, já que é Ela que o/a vai orientar ou mostrar se é uma pessoa fria, quente ou morna. Podemos, assim, destacar, três tipos de pessoas que dizem crer em Deus: a fria – que diz crer, mas que não faz nada, e que é incrédula, porque não age sobre a sua crença. Por outro lado, temos a morna – que diz que crê, mas que não sacrifica, não se revolta e não luta. Quanto à quente, é aquela que assume a sua fé, que sacrifica e persevera, alcançando a coroa da vida.

Afinal, ser revoltado/a é não se dobrar perante os problemas, mas sim resistir não apenas a estes, como também aos sentimentos. E a palavra desistir está completamente fora do vocabulário do/a revoltado/a, pois, este/a não desiste, porque sabe que é com perseverança, sacrifício e lutas que se alcança a vitória. O/a revoltado/a vai até ao fim, já que o seu propósito é firme. Sabe o que quer e não é infantil na sua fé, com ele/a é sim, sim, não, não! Por outro lado, existem muitas pessoas indefinidas, que levam anos para conquistar, pois, apesar de conhecerem a Bíblia, não sabem o que querem, nem sabem priorizar, consequentemente, até fazem boas ofertas e ajudam a Igreja, mas não a si mesmas, porque não fazem o sacrifício.

Quando Deus chamou os soldados para a guerra, a fim de libertar o Seu povo da opressão de sete anos, este vivia um círculo vicioso, pois, todos os anos, acontecia a mesma coisa. Só que o povo apesar de não aceitar aquela situação, já tinha aprendido a conviver com ela. Afinal, os inimigos eram mais fortes, porque só de soldados eram 135 mil homens, bárbaros e armados, que, quando invadiam Israel, não deixavam nada, nem trigo, nem animais e que ainda levavam como escravos as crianças. Mas este povo era de Deus e, quando Gideão tocou a trombeta, apresentaram-se 32 mil homens, havendo mais homens, só que estes não eram guerreiros. E embora todos digam crer em Deus, tal como os nossos amigos e familiares, estes não lutam; e mesmo todos querendo o melhor, nem todos desejam fazer o que é bom.

[floatquote]“Apregoa, pois, aos ouvidos do povo, dizendo: Quem for tímido e medroso, volte e retire-se da região montanhosa de Gileade. Então, voltaram do povo vinte e dois mil, e dez mil ficaram. Disse mais o SENHOR a Gideão: Ainda há povo demais; faze-os descer às águas, e ali tos provarei; aquele de quem eu te disser: este irá contigo, esse contigo irá; porém todo aquele de quem eu te disser: este não irá contigo, esse não irá” (Juízes 7.3-4). [/floatquote]Deus prova cada um pelas suas ações, não bastando pensar ou falar, pois, você tem de agir de forma positiva. Não chega pensar ou falar que será um grande profissional se não trabalhar e se não investir. Ninguém conquista nada sem sacrifício e quem alcança sem sacrifício não dará o devido valor! Conhecemos pessoas que herdam uma fortuna e que perdem tudo, porque não souberam fazer o devido uso, não sacrificaram e apenas receberam. Portanto, podemos verificar que cerca de 80% dos milionários não herdou a sua fortuna, foram eles que se fizeram milionários, pois apenas 20% herdou da família ou ganhou na lotaria.

[floatquote]“Fez Gideão descer os homens às águas. Então, o SENHOR lhe disse: Todo que lamber a água com a língua, como faz o cão, esse porás à parte, como também a todo aquele que se abaixar de joelhos a beber…” (Juízes 7.5-7). [/floatquote]Deus mostrou a Gideão que este não precisava de uma multidão, mas sim de homens revoltados, porque a força do ser humano está na sua revolta contra aquilo que não provem de Deus. O/a revoltado/a não se dobra e não dorme! Os 9.700 não eram covardes, nem tímidos, mas não eram revoltados, eram insatisfeitos, pois, na hora da prova, ficaram de joelhos. Algo que tem acontecido com muitas pessoas nos dias de hoje, pois ao dobrarem os seus joelhos, aceitam a situação como sendo algo normal. E muitos aceitam uma melhora, mas Deus não promete melhorar a vida de ninguém, mas sim transformar a vida dos revoltados que não se dobram perante os problemas e os sentimentos. De 22 mil homens, apenas 300 eram valentes e revoltados! Estes podiam sacrificar e dizer: “espada pelo Senhor e espada por mim”, pois tinham a sua espada desembainhada e banhada em sangue, estando dispostos à vida ou à morte. O/a revoltado/a vigia, levando a água a sua boca, ou seja, aplicando a Palavra de Deus.

Gideão ofereceu três coisas que tinha: o pão, o caldo e o cabrito. O pão que representa o salário; o caldo que simboliza as ofertas voluntárias, nada de extraordinário; e o cabrito que representa o subsídio, as jóias, os móveis, a roupa ou algo que tem juntado há alguns meses e que não resolve a sua vida. E Deus ainda pediu três coisas que Gideão não tinha: cortar o poste-ídolo, que representa outros deuses; destruir o altar de Baal, os muitos altares – a religião, a família, o trabalho, o dinheiro, etc.; e sacrificar o boi de sete anos, que representa o que podemos gerar como sacrifício – a casa, os carro, os terrenos – algo que ao sacrificarmos seremos odiados, tal como foi Gideão. Mas ele fê-lo e Deus deu-lhe a vitória!

E foi, assim, que o povo proclamou Gideão como líder, porque através da sua revolta, ele não libertou apenas a si e à sua família, mas a toda a sua nação. Afinal, uma pessoa revoltada pode revolucionar um país!

Te vejo na IURD, ou nas Nuvens!


9 comments
  1. Ola bp Julio,é com muito odio que estou nesta Fé. Não vou deixar o diabo se infiltrar,pois ele muitas das vezes, sem nos percebermos esta tentando com situaçoes,mas ele esta amarrado e bem amarrado com o meu voto que deizxarrei no altar ,pois não tem sido dias faceis mas eu e meu marido não arredamos o pé abços, fico muito feliz de ter bispos e pastores de guerra neste país

  2. Georgina Maria Monteiro Stª Cruz/ PE

    ESSA É A FÉ: REVOLTA SACRIFÍCIO E SANGUE!!! TO NESSA GUERRA.

  3. Ana Paula - MG

    Ta ligado Bispo, Vamos juntos na fé, lembrando que o maior sacrifício nem sempre é o material, pois dinheiro você dá e depois trabalha e tem de novo o maior sacrifício é o de dar a VIDA, se desprender do que ou quem quer que seja e se entregar de CORPO, ALMA E ESPÍRITO. Fazendo assim, um sacrifício não parcial mas total e completo se colocando cem por cento no altar, e permanecendo com perseverança no mesmo. Lembrando que é na "PERSEVERANÇA QUE GANHAREMOS NOSSA ALMA". Na fé!

  4. graçasa DEUS estou no lugar e no caminho certo.

  5. GRAÇAS A DEUS ESTOU NO LUGAR E NO CAMINHO CERTO.

  6. Anna

    Bispo eu precisava ouvir isso. Há algumas fogueiras eu e minha mão demos o tudo que tinhamos, a casa em que moravamos e uma em construção, um carro velho e todos os nossos móveis, e achamos que Deus mudaria a nossa vida. Como fostes usado pelo Espírito Santo para me fazer ver que eu e ela temos que ir a guerra, afinal a vitória já é certa... o sacrifício foi feito e agora esta na hora de recuperar da mão dos midianitas o que nos foi roubado! Eu ODEIO o mal e os problemas que ele tem causado, de todo meu coração eu vou ser um soldado de farda, dentro e fora da IURD para abraçar a fé e ter ÓDIO consumado dos meus inimigos. Não o conheço mais o amo em Jesus por ter deixado DEUS lhe usar para falar comigo e me fazer ver além. Obrigada

  7. Fatima Marques

    É boa esta palavra!NA FÉ,REVOLTA,CORAGEM,SACRIFÍCIO,SANGUEMM!

  8. João Marques (Portugal)

    Esta palavra é muito verdadeira. Basta ver quantas pessoas entram na campanha e quantas são realmente abençoadas. As pessoas abençoadas são aquelas que seguiram a voz de Deus, as que não são abençoadas são aquelas que foram atrás da palavras do pastor ou foram atrás das outras pessoas.

  9. Rita Marinho

    Isso é profundo! Não sou dos que retrocedem, não me dobrarei, é revoltante saber que um cachorro tem vida digna enquanto que aquele que serve a Deus vive uma vida ridicularizada, mais ainda bem que a fogueira santa de israel nos da a condição de mudar de vida, é a oportunidade para que a justiça seja feita, e não adianta dizer que temos fé, que cremos ou confiamos em Deus porque o que muda é o perfeito sacrifício, não há outro caminho,O resto é blá blá blá de conformado. Depois do dia dezessete os nossos inimigos vão ficar sabendo que existe um grande Deus que muda a vida de quem sacrifica! O Deus de Gideão, o meu Deus!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.