Mensagens

Qual é a sua desculpa?

21 de Outubro 2013

Qual é a sua desculpa?

Uma casa adornada, com um banquete preparado com as melhores iguarias… um lugar de honra com o seu nome e o Anfitrião à espera para o receber… mas, chega a hora do banquete e onde está você? Será que não está a arranjar uma desculpa?

Lc 14.15-24: “Ora, ouvindo tais palavras, um dos que estava com ele à mesa, disse-Lhe: Bem aventurado aquele que comer pão no Reino de Deus. Ele, porém, respondeu: Certo homem deu uma grande ceia e convidou muitos…”. Veja que o Senhor Jesus diz convidou muitos e não a muitos, pois existe uma grande diferença.

Muitos é um número ilimitado, já o a muitos seria um número limitado. “… À hora da ceia, enviou o seu servo para avisar os seus convidados…”, que são os que já conhecem a Verdade, que já foram evangelizados, que tiveram experiência com o Poder de Deus, que estão aptos para receber o Espírito Santo, e disse: “…Vinde, porque tudo já está preparado.”

“Não obstante, todos, à uma, começaram a escusar-se. Disse o primeiro: Comprei um campo e preciso ir vê-lo; rogo-te que me tenhas por escusado…”

É a típica “desculpa esfarrapada”, pois, desde quando alguém compra algo sem antes ir ver ou inspecionar? Este tipo de pessoa, claramente, exemplifica os não libertos que, mesmo conhecendo a Verdade, dão mais prioridade às coisas materiais do que à sua comunhão com Deus.

Nesta desculpa estão incluídos todos aqueles que antes de considerarem as coisas de Deus, consideram os seus próprios afazeres diários, as suas próprias vontades, bens, problemas ou situações por resolver. São os que dão valor a Deus, apenas quando precisam ou têm interesse em obter alguma bênção, desconsiderando-O como Pessoa.

AVALIE-SE:

Liste, por ordem, as suas prioridades:
Deus? A sua família? O seu trabalho?

Quando você vai à Igreja:
Apenas está de “corpo presente”? Participa ativamente? Escuta e pratica?

No seu dia a dia:
Tem por hábito usar a sua fé? Encara os problemas como parte da vida? Considera os seus bens materiais como a sua maior segurança?

De acordo com as suas respostas, tire as suas conclusões, pois as desculpas, para serem reais, não têm, forçosamente, que ser verbalizadas!

Te vejo na IURD, ou nas Nuvens!
Bjf

Anterior

20 de Outubro

Seguinte

21 de Outubro


12 comments
  1. Rosaria Ramos-FJ Ajuda

    Bom dia muito forte da para parar e averiguar em que estado estamos,na fé Bispo

  2. Boa noite Sr.Bispo é verdade o mais importante é colocar Deus em 1°lugar em tudo e valorizar a comunhão com Deus. Obrigado pela mensagem pois neste dias venho refletindo nisso o que eu tenho priorizado?. Deus lhe abençõe cada vez mais.

  3. maria IRLANDA DO NORTE

    ola Bispo muito interressante e edificante a mensagem alias todos os dias, e um renovo so o Espirito de Deus pra trazer essa luz...nesse mundo tido passa mAsa nosso prioridade ,relacao,alianca com DEUS E SERA ETERNA.

  4. Micael - FJE ALCOBAÇA

    Boa Noite Bispo. Nós temos sempre que vigiar nossas atitudes, a comunhão com Deus é muito importante e devemos mante-la sempre viva, mas isso só depende de nós, das nossas atitudes. Muito boa a sua palavra de hoje. Muito obrigado. Deus o abençoe.

  5. Neirity Isabel -FJ Reboleira

    Boa noite senhor Bispo! É verdade que todos nós já demos muitas "desculpas esfarrapadas" na vida! Mas eu penso que para obedecer e fazer a obra de Deus crescer é preciso termos um imenso e verdadeiro amor pelo Senhor Jesus,e pelas almas, assim como Ele teve por nós! Porque muitas das vezes fazemos aquilo que nos é pedido pelo pastor e sentimos como se fosse um peso ou uma obrigação, a isso chama-se: "EMPRESTAR-SE" e não "DAR-SE"(como temos ouvido nas reuniões da evangelização)...porque quando nos ENTREGAMOS e temos PRAZER em fazer as coisas de Deus, jamais nos aborrecemos ou nos cansamos, porque fizemos disso uma HONRA, um Previlégio! A verdade é que só oferecemos(e não emprestamos) algo á alguém que gostamos dessa pessoa, e nós mesmos ficamos felizes por ver que fizemos aquela pessoa feliz e assim também tem de ser com a obra de Deus: DARMO-NOS A CADA DIA MAIS E MELHOR!!! Deus abençoe!

  6. Daniel

    Ola bispo boa tarde O acomodado sempre terá desculpas por ser o que é, quanto ao Revoltado sempre terá uma resposta! O servo revoltado vai e faz! Não inventa desculpas.

  7. Joana Custódio - FJE Alcobaça

    Boa tarde Bispo, é verdade que temos que analisar e vigiar sempre as nossas ações e prioridades, para que não venhamos a afastar-nos de Deus, e nos venhamos aperceber disso tarde demais. Que Deus o abençoe grandemente.

  8. Leandro - FJE Alcobaça

    Nós não devemos arranjar desculpas para não ouvir a palavra de Deus mas sim manter a nossa comunhão com Deus tal como diz o texto!

  9. candelaria

    La disculpa siempre es dada por quien no se toma el esfuerzo de ir más allá, por quien se aferra a lo que tiene y no se entrega. Desprecian sin saber lo que realmente tiene valor, pues como está escrito "Si conocieras el don de Dios, y quién es el que te dice: Dame de beber; tú le pedirías, y él te daría agua viva" (juan 4:10)

  10. Tiago Neto - FJE ALCOBAÇA

    Ola boa tarde, Muito interessante, devemos avaliar a nossa comonhão com Deus. E as nossas prioridades.

  11. Fábio Medeiros- FJE Açores

    "Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam; Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam. Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração." Mateus 6:19-21 (ACF) Se o nosso coração estiver nos bens materiais, então cedo ou tarde seremos derrotados("Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam"), porém se nosso coração estiver nos bens espirituais seremos bem sucedidos aqui na terra e no porvir("Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam").

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.