Mensagens

Os 6 arrependimentos no leito de morte

21 de Fevereiro 2012

Os 6 arrependimentos no leito de morte

Uma notícia recente dava conta de uma enfermeira australiana, que trabalhava com doentes terminais.
Estes, no seu leito de morte, davam-se conta dos 5 arrependimentos mais comuns quando estavam prestes a deixar esta vida…

{slide=1º “Gostaria de ter tido a coragem de viver uma vida fiel a mim mesmo e não a vida que os outros esperavam de mim”}

Este foi o arrependimento mais comum de todos. Quando as pessoas percebem que a sua vida está a terminar, é fácil ver como muitos sonhos não foram realizados. A maioria das pessoas não tinha honrado nem metade dos seus sonhos e teve que morrer sabendo que isso é culpa das próprias escolhas que fizeram ou não fizeram. É importantíssimo sacrificarmos para realizar, pelo menos, alguns dos nossos sonhos ao longo da vida. É Deus quem nos dá os sonhos, para que aproveitemos a vida ao máximo.

{/slide}

{slide=2º “Gostaria de não ter trabalhado tanto”}

Todos lamentaram isso. Quem trabalha muito vê pouco os filhos e perde o companheirismo do parceiro. É um arrependimento profundo passar tanto tempo da sua vida a perseguir uma existência profissional. Ao simplificar o seu estilo de vida e fazer escolhas conscientes ao longo do caminho, é possível não ter esse arrependimento. E, ao criar mais espaço na sua vida, você torna-se mais feliz e mais aberto a novas oportunidades. O trabalho faz parte da nossa vida, mas não devemos viver para trabalhar e sim para desenvolver os nossos talentos e desfrutar da família o mais que pudermos.

{/slide}

{slide=3º “Gostaria de ter tido coragem de exprimir os meus sentimentos”}

Muitas pessoas suprimiram o que realmente eram a fim de manter a “paz” com os outros. Como resultado, estabeleceram uma existência medíocre e nunca se tornaram quem poderiam ser. Muita amargura e ressentimento é o resultado. Nós não podemos controlar as reações dos outros. As pessoas podem, inicialmente, reagir quando você fala honestamente, mas, no final, a relação só melhora e se torna mais saudável com a sinceridade. Não alimente os sentimentos, religiosidade, tradições e sim a fé inteligente, pois é apenas sendo e assumindo quem realmente somos que seremos realizados ao máximo.

{/slide}

{slide=4º “Gostaria de ter mantido contacto com os meus amigos”}

Muitas vezes, as pessoas não percebem verdadeiramente os benefícios de velhos amigos até à semana da sua morte. Muitos tornam-se tão ocupados nas suas próprias vidas que deixam amizades de ouro desaparecerem de vista ao longo dos anos. Depois, lamentam profundamente não ter dado a essas amizades o tempo e o esforço que elas mereciam. Todos sentem falta dos seus amigos quando estão a morrer. Não é dinheiro ou status que mantêm a verdadeira importância da vida para quem chegou ao fim. Naquele momento, o que você quer mesmo é fazer coisas em benefício daqueles que ama. No final, tudo se resume a amor e relacionamentos. Deus afirma que há amigos mais chegados que irmãos e que devemos cuidar destes amigos, tal como o Senhor Jesus disse: que o Seu verdadeiro discípulo dá a vida pelo amigo. Fazendo assim, aprendemos o verdadeiro sentido de viver a vida ao máximo.

{/slide}

{slide=5º “Queria ter-me permitido ser feliz”}

Surpreendentemente comum, muitas pessoas no leito de morte não perceberam, até ao final das suas vidas, que a felicidade é uma escolha. Elas tinham ficado presas a velhos padrões e hábitos: o “conforto” da familiaridade. O medo da mudança fez com que elas fingissem para todos e para si mesmas que estavam satisfeitas quando, lá no fundo, queriam mesmo é rir verdadeiramente. Quando você está no seu leito de morte esquece o que os outros pensam de si e é capaz de deixar para lá e sorrir com sinceridade. Seria bom poder fazer isso bem antes do momento final, não? Não é por acaso que o Senhor Jesus deixa claro na Sua Palavra que quem não é definido é o mais infeliz de todos os seres humanos. A nossa palavra têm que ser: “Sim, sim; não, não”. O que passar disto provém do maligno. Seja definido e permita-se ser feliz ao máximo.

{/slide}

Todavia, de todos estes, o mais importante e derradeiro arrependimento é apenas verificado mesmo após a morte, depois de efetuarmos a “passagem” para o outro mundo e que poderia ser o 6º arrependimento, se quem fica deste lado o pudesse escutar:

6º “Queria ter aprofundado a minha relação com Deus e ter trabalhado em favor da minha Salvação”

Infelizmente, este é um arrependimento que nenhum enfermeiro poderia escutar no leito de morte, pois a sua constatação só é possível ser feita depois da “travessia final”, após a qual já ninguém tem a possibilidade de regressar para contar o que viu. Acredito que seja este o maior dos arrependimentos do pós-vida, tanto de quem nunca se interessou por manter uma relação com Deus; de quem sempre disse não acreditar na vida depois da morte; dos que sempre se auto-denominaram de ateus; dos cristãos indecisos e dos que um dia serviram ou estiveram na presença d’Ele, mas, eventualmente, escolheram viver de acordo com a sua própria vontade. A única coisa que podemos levar connosco deste mundo, depois da morte, é a Salvação. Mas a mesma deve ser alcançada, desenvolvida e guardada enquanto estava vivo. Isto é o Deus requer para que sejamos não só equilibrados, como também filhos Seus.

Reflita sobre este aspeto, pois esta vida que nos foi concedida viver é a única oportunidade que temos de acertar. E nem todos têm a hipótese de fazer uma avaliação do seu percurso no leito de morte, pois, em muitos casos, o fim da vida vem de forma inesperada e repentina.
Viva de forma a não ter quaisquer dos arrependimentos acima descritos, mas, especialmente, o 6º, já que este vai ditar o rumo que a sua alma vai seguir na eternidade, a segunda existência, para a qual não há escapatória possível.

“Entrai pela porta estreita (larga é a porta, e espaçoso, o caminho que conduz para a perdição, e são muitos os que entram por ela), porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que conduz para a vida, e são poucos os que acertam com ela.” (Mateus 7.13)

Espero ter colaborado em algo, Bjf!


33 comments
  1. Vânia FJ ALMADA

    Muitos não acreditam na vida depois da morte. Até existem mesmo cristãos indecisos! Muitos não se preocupam em ter uma vida com Deus aqui na terra, nem ligam em servi-Lo. Nos colhemos aquilo que plantamos, então temos que vigiar o que fazemos e entregar a nossa vida a Deus, antes que seja tarde porque nunca sabemos quando iremos morrer, e quando isso acontecer, pelo menos teremos a certeza da Salvação, porque neste mundo nós não somos nada, de que adianta, ter tudo na terra, conquistar tudo e não obter a Salvação ? NADA .

  2. valeria

    muito forte.

  3. denise

    boa noite Bispo é não sabemos a hora que iremos partir mas devemos vigiar 24h para termos nossa salvação.

  4. Ale Rodrigues

    Muita das vezes deixamos que coisas pequenas e mesquinhas coloquem em risco a nossa salvação. Ela é a coisa mais importante, temos que agarrá-la com unhas e dentes, e olharmos somente para o Alvo, o Senhor Jesus, para que não venhamos nos arrepender quando ja não houver mais chance. "Buscai ao SENHOR enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto. Isaías 55:6"

  5. alda santos/ angola

    e verdade bispo e abençoado as vezes só queremos nos preocupar com a salvação no leito de dor, è ai que erramos porque a morte surpreende, devemos buscar Cristo enquanto vivos, e nos negligenciamos, e pensamos sempre não, não vou morrer agora aì nos enganamos. devemos buscar Cristo enquanto se pode achar

  6. A grande verdade que muitas pessoas preferem "curtira vida" do que buscar a Deus, precisamos chegar até essas pessoas e mostrar a palavra de Deus a ela, mas nunca deixar de cuidar da nossa salvação, pois não adianta servir a Deus a vida todo e deixar de cuidar de nós, todos os dias precisamos vigiar e zelar da nossa vida eterna.

  7. Olá bispo Júlio. A nossa salvação é nosso bem Maior, e não devemos nem por um segundo trocá-la por nada nesse mundo. Pois um descuido nosso, pode ser tarde dimais. Nem todos tem chance de chegar vivos no leito de um hospital, para então se arrepender. A maioria das pessoas que largam a fé acreditam que hávera mais uma chance para elas. Pode até haver, mas sei que é muito difícil. Eu ja mi afastei tive mais uma chance, mas digo para quem pensa em fazer essa besteira, que as chances de voltar é de uma em um milhão.Foi muito pior do que qundo cheguei pela primeira vez. Cheguei mi arrastando espiritualmente. Hoje prefiro a morte do que negar minha fé... Vanessa da Silva Ribeiro. POA/RS

  8. Jozeni Alves

    Boa noite Bispo Julio.. Nosso bem mais precioso é nossa salvaçao e nao devemos deixa-la de lado!!!

  9. Susana - Portugal

    ...o meu objectivo principal diário é a minha comunhão com Deus! não posso em nenhuma hipotese, deixar de o fazer. Pois quem é a pessoa que ao descobrir um tesouro o irá desprezar?!

  10. Susana

    Ainda hoje falava com uma amiga acerca da vida com Deus , como e bom ter Deus na nossa vida e ter tudo. Que bom e saber se nos deitarmos para dormir , e nao acordarmos ,saber que a nossa vida nao termina mas que a nossa vida com Deus continua ate a eternidade. Esta mensagem vem de encontro , a verdadeira necessidade de todo ser humano, ter a salvacao.

  11. Dejanira Rocha

    Esses textos de reflexão sobre a maneira de viver a vida são ótimos para mim, pois me faz parar e rever o que eu tenho feito e o que não tenho feito e então me consertar enquanto ainda há tempo, pois depois do arrependimento não há caminho de volta.

  12. Cléonice Albuquerque (Fort-Ce)

    É muito profundo bispo. O agradar a Deus e a nossa salvação é mais importantes do que tudo que possas imaginar. Deve ser posta em nossa vida como prioridade, o problema é que muitos estão preocupados em agradar a sí mesmo e esquece que tudo aqui neste mundo é passageiro a maior riqueza está no céu. Cléonice Albuquerque Fortaleza-Ce

  13. Judith de Carvalho

    Infelizmente o Homem é um ser que só acredita vendo! Muitas pessoas, principalmente os jovens que por causa das '' facilidades'' do mundo acabam por se arrependerem após estarem frente a frente com o diabo. Se fosse possível, que estes vissem o inferno e voltassem para contar como é, talvez quem sabe o mundo acreditaria. Para os que crêem foi deixado a palavra de Deus, para que saibam o caminho a percorrer e aprendam a viver de maneira a não se arrependerem de nada e que possam trabalhar afincadamente no sentido de mostrarem o caminho para os ''cegos''. Que Deus guarde o senhor e a todos.

  14. Vera Pina

    Olá senhor bispo na verdade o arrependimento só vale quando estamos vivos, pois depois da morte nada podemos fazer, por isso a importancia de sermos sinceros para reconhecer os nossos erros e querer mudar. Pois só quando somos verdadeira mente sinceros Deus tem a liberdade de trabalha em nosso coração. Obrigada pela sua atenção.

  15. Yuraima

    Realmente es lamentable pero cierto, muchas personas viven de una forma forma alocada y cuando están en su lecho de muerte empiezan a reflexionar sobre su vida, pero lo mas triste es que no se acuerdan del Señor Jesús y es por falta de conocimiento. Por eso los siervos del Señor Jesús debemos dar lo que recibimos a esas personas que están en un abismo, desahuciadas, para que ellas también encuentren la luz. Es hora de despertar y dar la vida por aquellos que están perdidos...

  16. Na verdade, as pessoas que partem deste mundo, para a eternidade elas com certeza tiveram uma chance para se arrependerem dos seu pecados e também selarem uma alianca (compromisso) com Deus para toda a eternidade. Mas o que acontece; quando alguém está no leito á beira da morte,ela pensa bastante na sua vida, naquilo que poderia fazer ou até mesmo evitar o mal que praticou contra alguém. Contudo, elas deviam pensar mais em Deus, ou seja, na sua salvacao.Porque a nossa vida aqui neste mundo dá-nos um tempo para pensarmos na eternidade. QUEM CRE É SALVO E QUEM NAO CRE É:..............

  17. Marta

    Muito forte, a hora de lutar é agora.

  18. Luisa,oxford

    bom dia,Bispo e a todos fortissimo esse post temos que ser como as virgens prudentes,e nao as nescias,vigiar orar e manter a nossa SALVACAO cada minuto segundo da nossa vida.Obrigado e Deus abencoe.

  19. kelly maciel (Amazonas, regional mutirão)

    é verdade muitos na hora da morte pensam em tudo que fizeram aqui na terra;mas não pensam em querer se consertar com Deus pois o diabo procurar cegar a pessoa tem alguns que reconhecem o Senhor Jesus como seu Salvador e entregam suas vidas a Ele e são salvas imediatamente, mas e raro pensam que se lamentar de não ter feito algumas coisas terrenas vão lhe acrescentar alguma coisa nos seu ultimos minutos de vida

  20. daniela

    ola bispo..mais uma vez dando uma olhadela no site..que so tem me edificado a cada leitura.muito obrigado.na fè!

  21. neusa barbosa

    DEUS nos dá todos os dias a oportunidade de nos arrependermos dos nossos erros,so que muitos so aceitam essa oportunidade quando ja é tarde de mais,quando ja não ha mais nada a fazer, ai nem mesmo O GRANDE CRIADOR poderá fazer nada, pois a sua alma ja estará irremediavelmente condenado ao inferno,por isso o meu lema é( não deixe para amanhã o que pode fazer hoje) quem sabe se terei tempo de me arrepender. um abraço bispo é um previlégio poder escrever na sua página. neusa barbosa-s.joão da talha

  22. EDUARDO/BOQUIM/SE

    A SALVAÇAO E AQUELA ESTRADA QUE SO TEM UM SENTIDO IR,JAMAIS VIR;

  23. Luciana Mendes - Cenáculo do Espírito Santo - Chelas

    A maioria das pessoas não vive a sua própria vida, digo isto no sentido, que muitas delas sempre são influênciadas de uma forma ou de outra, por vezes por pessoas outras por circunstâncias, e esquecem de olhar para dentro de elas mesmas e lutarem para serem aquilo que elas querem. A vida foi dada por Deus para viver e sermos o que somos e não para sermos marionetes. Contudo, a príncipal e maior vida do ser humano é a sua SALVAÇÃO, A VIDA ETERNA, a qual deve ser cuidada e protegida, pois é o maior TESOURO que alguém pode encontrar. Deus lhe Abençoe mais e mais. Na FÉ!

  24. joyce Holanda

    ola bispo isso e algo muito forte porque nossa salvação depende não só da nossa Fe mas sim da comunhão que temos com Deus. Poucos ligam para isso porque vivem uma vida pelo o que sente,e não pela fe. Temos que desejar viver uma vida em comunhão todos o dias procurar tirar aquilo que nos atrapalha. Obrigado bispo Deus abençoe ricamente

  25. Muito forte bispo, isso é pra sempre meditarmos que a nossa salvação esta em primeiro lugar, e se perdermos ja era na adianta lamentar.

  26. Clara luis

    É muito forte só nus arependemos de pois de cometer o erro (A PORTA LARGA SO NOS LEVA A PERDIçao

  27. marina martins da silva

    Boa tarde bispo, cada dia se torna especial para refletimos a nossa vida para com Deus são muitas revelações a cada instante . Na fé Marina da Silva

  28. Teresa Ferreira

    Que vivamos de continuo separados, passando sempre pela porta estreita, pois bom é que nenhum de nós sinta o 6º arrependimento, mas antes o gozo de entrar na glória de NOSSO SENHOR. Obrigada Sr.Bispo Júlio por tão forte alerta Bem-haja

  29. Cristovão Perpétua (Leiria)

    temos buscar a nossa salvação 24h por dia

  30. João Marques (Portugal)

    É verdade. Por isso a necessidade de usar os meios tecnológicos (internet e televisão) para chegar a um maior numero possivel de pessoas com a Plavra de Deus.

  31. Eduardo Bravo - França

    Penso que devemos viver aguardando a nossa salvação à cada dia para não sermos pegos de surpresa. Não sabemos o dia da nossa "travessia final". A porta estreita é o SACRIFICIO diário que temos que fazer e viver. Estando preparados, ao invés de nos arrependermos, receberemos a coroa da Vida. Um forte abraço, e sigamos juntos, na mesma fé.... até o fim...

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.