Mensagens

O Monte da Decisão

24 de Novembro 2014

O Monte da Decisão

“Então, enviou Acabe mensageiros a todos os filhos de Israel e ajuntou os profetas no monte Carmelo. Então Elias se chegou a todo o povo e disse: Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o Senhor é Deus, segui-O; se é baal, segui-o. Porém o povo nada lhe respondeu.” (1 Reis 18.20-21)

O povo estava dividido e, por isso, vivia em extrema miséria. Quem quer que seja que coxeie entre a verdade e a mentira, não faz o que é certo e vive uma vida coxa, manca, torta.

E quais têm sido as consequências da MISÉRIA no mundo? Na prática, ela faz aumentar o índice de:

  • Divórcio;
  • Separação familiar;
  • Emigração;
  • Violência doméstica;
  • Abandono de idosos;
  • Trabalho infantil provocado pelo abandono escolar;
  • Cancelamentos de matrículas universitárias;
  • Prostituição por causa da necessidade;
  • Consumo de drogas e tabaco;
  • Índice de delinquência (que começa aos 14 anos);

E a lista continua…

POIS TUDO O QUE É BOM DIMINUI, E O QUE É MAU AUMENTA COM A MISÉRIA!

Não é só a fome em si, mas tudo o que ela causa, como por exemplo, as doenças, já que a pessoa não tem possibilidade de se alimentar como deveria. Para além disso, a miséria também provoca a destruição física, familiar, moral… e tudo isso aconteceu com o povo de Israel, porque se tinham PROSTITUIDO, ou seja, deram as costas a Deus!

Mas, mesmo assim, a passarem por uma situação de extrema miséria, eles mostravam-se resistentes a voltarem-se para Deus. Eles estavam na terra de Israel, cultuavam a baal, como sucede com muitas pessoas, hoje em dia, na Igreja e fora, que vivem como se estivessem a cultuar o diabo, porque elas não estão a viver a fé, e, assim, abrem a porta para a MISÉRIA….

Crer é sempre o primeiro passo, mas esta crença apenas se materializa quando SERVIMOS, não apenas com palavras e pensamentos, mas, sim, com o Sacrifício.

Eles estavam divididos e foi, precisamente aí, que o diabo trabalhou. Sim, porque o diabo encontra o seu espaço ideal de trabalho quando a pessoa se encontra dividida e indefinida, quando as pessoas estão a viver as suas vidas, como se fossem filhas de baal.

Deus é contigo e eu também!
Bjf

Anterior

24 novembro

Seguinte

25 novembro


10 comments
  1. carol ( FJE Centro Coimbra)

    A própria indefinição, trás para a própria pessoa : desorientacao, insegurança,medo , estagmação e até mesmo congelamento. fica congelada dentro de si, e congela as areas da sua vida. tudo ficava parado. e vai se cristalizando cada vez mais ao ponto de ser cada vez mais dificil quebrar esse gelo que a propria pesso criou a sua volta e dentro de si. nada como quebrar esse gelo dentro da propria , restaurando se com o seu sacrifico!pois é o unico que lhe pode fazer ferver e derreter esse hicebergue de problemas que ela mesma criou.o mesmo da restauracao interior, restaurse por dentro, ve se por fora!Bom dia.

  2. Agostinho - FJE Centro - Coimbra

    Boa noite Sr Bispo, aqui vemos o porque de muitas pessoas que estão a anos na igreja não verem os resultados esperados. A indefinição e a duvida fazem com que as pessoas fiquem conformadas com a vida que tem, incapazes de reagir e tomar atitudes e assim vão se definhando dia após dia e nunca chegam a usufruir das promessas bíblicas.

  3. Rafael Carneiro FJe Centro Coimbra

    Boa Noite sr bispo a falta de definição tem sido a principal causa destes problemas pelo sr mencionados acima, pois a mesma é gerada pelo medo que neutraliza o poder de reacção de uma pessoa, logo a decisão mesmo não falada mas demonstrada pela falta de atitude, faz com que a pessoa pare no tempo deixe de usufruir de uma vida de qualidade. todavia quando há uma definição seguida de atitude inteligente por meio de um sacrifício voluntário no lugar e para o Deus certo, haverá também a satisfação pois a realização e superação dos problemas serão uma consequencia

  4. Marisa Inácio - FJE Cruz de Pau

    Boa noite Bispo, Os posts do senhor têm ajudado bastante e são bastante esclarecedores. Realmente crer e sacrificar é a única solução para sair da miséria em todos os sentidos. Queria partilhar algo em que estive a pensar durante as reuniões no fim de semana. Desde já quero agradecer pelos estudos do Apocalipse que têm me ajudado a ter uma fé mais inteligente e a chegar mais perto de Deus. Desculpe pelo texto extenso, mas às vezes é difícil expressar em palavras o que pensamos. “30. Então Elias disse a todo o povo: chegai-vos a mim. E todo o povo se chegou a ele. E Elias reparou o altar do Senhor, que havia sido derrubado. 31. Tomou doze pedras, conforme o número das tribos dos filhos de Jacó, ao qual viera a palavra do Senhor, dizendo: Israel será o teu nome;” Elias fez 3 coisas antes que Deus fizesse o fogo descer. Primeiro ele reconstruiu o altar com doze pedras, cujo tamanho de cada uma seria considerável (sacrifício). Trazendo para os dias de hoje, podemos verificar que se refere à reconstrução da nossa vida. Assim como já falado anteriormente na fé de Neemias, a primeira coisa a fazer e reconstruir o que está em ruínas. Seja uma prática errada, um pensamento sujo, um sentimento obscuro, ou seja, tudo o que nos faz feios diante de Deus, para nos tornarmos puros e de consciência limpa diante do Altíssimo sem que nada nos possa acusar. – Sacrifício físico 32. e com as pedras edificou o altar em nome do Senhor; depois fez em redor do altar um rego, em que podiam caber duas medidas de semente. 33. Então armou a lenha, e dividiu o novilho em pedaços, e o pôs sobre a lenha, e disse: Enchei de água quatro cântaros, e derramai-a sobre o holocausto e sobre a lenha. A segunda coisa que Elias fez foi preparar água (sacrifício). Aqui podemos ver que por 3 anos e meio não chovia, portanto era uma loucura usar a pouca água que ainda havia para molhar o lugar do sacrifício, pois era o único sustento que restava. Tanto naqueles dias como hoje essa água representa vida, pois é o bem mais essencial. Depois de reconstruir o altar, temos que derramar a nossa vida no Altar de Deus, nos entregando dia a dia mais, através de orações, jejuns, meditação e prática da Sua palavra. - Sacrifício espiritual 36. Sucedeu pois que, sendo já hora de se oferecer o sacrifício da tarde, o profeta Elias se chegou, e disse: ó Senhor, Deus de Abraão, de Isaque, e de Israel, seja manifestado hoje que tu és Deus em Israel, e que eu sou teu servo, e que conforme a tua palavra tenho feito todas estas coisas.” 1Rs 18 30-36 Por fim chegou a hora de entregar o sacrifício material, em que não podemos descurar o facto de que este já vinha a ser preparado desde que o Altar havia sido reconstruído. Hoje em dia, representa a parte material da pessoa, talvez o salário, um bem, uma reserva, algo que exprima a dependência total do cristão para com Deus, algo que custe e mostre que este não está dividido entre dois senhores mas que confia que Deus lhe dará muito mais do que ele está a oferecer. – Sacrifício material Podemos associar estes três atos de Elias às 3 semanas de fogueira santa, em que não há desculpas para quem diz que não sacrifica porque ainda está num determinado estágio da sua vida com Deus. Elias já estava a preparar o sacrifício material, ao mesmo tempo que fazia o físico e o espiritual. A oportunidade é para todos, a entrega tem que ser completa, total, assim como a resposta de Deus será a transformação completa e total dos que crêem e se lançarem. Deus nos abençoe, rumo ao monte carmelo, o lugar da decisão.

  5. Iolanda Figo

    A indefinição é o pior veneno na vida de uma pessoa. Ela corrói e destrói e creio que a única solução é a revolta contra esse veneno no Altar, com uma entrega sincera e verdadeira, prática. Não é fácil... mas enquanto estamos vivos podemos escolher.

  6. Rosa Miguel FJE Odivelas

    Boa Tarde Bispo, O sacrifício é o caminho mais curto, para obtermos a realização dos nossos sonhos, dar um basta em Toda a miséria. Mas não basta saber, é necessário Decidir, e tomar as atitudes corretas em relação a escolha que fizermos,e esta é com certeza _Obedecer a Voz de Deus como fez Elias. Quem não define, não vence.

  7. Não podemos estar divididos entre 2 pensamentos e sim ser decidido e enfrentar sem dar vasão para a miséria entrar em nossa vida, por que uma vez essa miséria entrando em nossa vida vem com um time de destruição em todas as áreas e uma vez cumprindo não só com palavras mas com atitudes essa miséria é amarrada levando junto o seu time de destruição para o abismo, e ai entra as bençãos do Senhor.

  8. Tiago Neto Leiria- FJE-Centro Alcobaça

    Ola bom dia, damos brecha para o diabo quando estamos indefinidos ou divididos, porque se fomos decididos o diabo não pode agir nas nossas vidas porque ele faz nas nossas vidas o que permitimos que ele faça.

  9. Fábio Medeiros- FJE Açores(S.Miguel)

    "E sucedeu que, depois de muitos dias, a palavra do SENHOR veio a Elias, no terceiro ano, dizendo: Vai, apresenta-te a Acabe; porque darei chuva sobre a terra." 1Reis 18:1 A Profecia que Elias recebeu de DEUS para acabar com a miséria em Israel provou aos Israelitas que os sacrifícios que eles apresentavam a Baal eram em vão, e prova disso era a situação em que se encontrava a Nação. Porém, quando houve o Sacrifício para DEUS a História mudou por completo, pois assim como Baal trouxe miséria, DEUS trouxe abundantes águas sobre o país. Assim é connosco, quando servíamos a Baal tudo era normal(fracasso, doença, desemprego...), porém conhecendo as Profecias do Centro de Ajuda, houve uma mudança radical de vida.

  10. keila Guimarães

    Bom dia Bispo, exatamente isso ! O MURO " estar dividido" JÀ È DO DIABO. Vai Ficar sabido que o meu Senhor Reina , pois eu não aceito estar dividida!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.