Mensagens

Desculpas

3 de Dezembro 2010

Desculpas

O pr. Cláudio Roberto, de Coimbra enviou-me este texto e achei importante compartilhar consigo. Muitos só pensam em dar mais das suas melhores “DESCULPAS”…


D

dúvida: suspeita, incerteza ou hesitação, a dúvida é um estado de espírito em que a pessoa está descrente da possibilidade de chegar à certeza. Muitos duvidam de si mesmos, mas a pior dúvida que pode surgir é a direccionada para a eficácia do poder de Deus, é essa que impede que a pessoa se disponha a sacrificar


E

egoísmo: cada um de nós tem um sonho que o acompanha. Uns vivem para o esconder e outros não se importam até de morrer para o ver concretizado. O sonho sufocado é uma das maiores frustrações humanas e contrárias à sua própria natureza. Deus deu o sonho para que a pessoa, através do sacrifício, o viesse a conquistar. Porém, muitos só pensam em si mesmos e no quanto esse acto iria exigir de si, por isso, não se dispõem a sacrificar.

S

separação: um grupo é um conjunto de pessoas que constitui um todo ou uma unidade. Partilham algo em comum, algo que as une. Quando uma pessoa se coloca à margem do grupo e isola-se, é porque ela não compartilha, no caso, da mesma fé. Este acto acaba por fazê-la separar-se dos demais e, em última instância, leva-a à falta de disposição para sacrificar.

C

culpa: não existe algo por que lutar; a vida até está estabilizada; os problemas que tem são os “normais” do dia-a-dia… na verdade, existe sempre algo ou alguém a quem procuramos atribuir culpa quando queremos justificar a nossa falta de atitude. Quando a pessoa não se quer dispor a sacrificar, rapidamente atribui e distribui culpas, sendo ela própria a única “inocente” na história.

U

último: uma das maiores desculpas invocadas pelas pessoas que não se querem comprometer a sacrificar é que elas ficam sempre por último. Como infelizes e castigadas pela vida que são, defendem-se sempre alegando a sua ausência de oportunidades, algo que culmina no seu infortúnio constante. Não sacrificam, então, porque a vida nunca lhes permite.


L

lástima: existem pessoas que tentam superar os pequenos obstáculos da vida tentando despertar a pena de terceiros. A pessoa conta sempre a sua história como se de uma vítima constante da vida se tratasse porque quer que o pastor e os outros entendam a sua situação e tenham pena de si, por isso, enquanto esta sua postura surtir efeito ela nunca se predisporá a sacrificar.


P

pobreza: pior do que a pobreza ou miséria física, é a pessoa que apresenta uma pobreza de espírito. Este tipo de pobreza não nasce com a pessoa, mas vai-se desenvolvendo, à medida que ela vai deixando de viver a sua fé e, por isso, torna-se cada vez mais pobre, revelando uma indisponibilidade crescente para sacrificar. Quanto mais pobre de espírito, menos disposta para sacrificar estará a pessoa!

A

aparências: quem se preocupa com o que os outros irão pensar ou falar de si vive de aparências! E viver deste modo é pior do que viver sob um regime ditatorial, já que o primeiro é auto-imposto. Por isso, sacrificar ou não acaba por não ser um acto individual, mas, sim, um acto subjugado ao escrutínio dos outros. E quem sabe que irá ser alvo de crítica, não se dispõe a sacrificar.


S

solidão: uma pessoa que quer resolver o seu problema sozinha, à sua maneira, para muitos é uma demonstração de força ou de independência. Contudo, ao fazer isso, a pessoa também está a dizer que não precisa de mais ninguém, inclusivamente de Deus, por isso, não se dispõe a sacrificar.

Espero que tenha colaborado em algo, Bjf


6 comments
  1. I’ve recently started a blog, the information you provide on this site has helped me tremendously. Thank you for all of your time & work.

  2. Karmem

    Já observaram o quanto é chato, quando vamos falar, ou cobrar algo de alguém, e essa pessoa tenta nos dar mil desculpas para aquilo não ter saído do jeito que deveria. Quantas vezes não agimos assim com Deus? Ele nos pede para fazermos algo e lhe damos mil desculpas. Porque não dá, como vou fazer se fizer isso, e mais aquilo. Concordo com todas as definições colocadas pelo senhor bispo, é isso que acarretamos para nossa vida quando usamos desculpas, para evitarmos fazer o que sabemos que tem que ser feito. (Dúvidas, Egoísmo, Solidão, Lástima, Pobreza, Culpa e etc...). Muito Bacana o post!

  3. priscila prestes

    EU ACREDITO BISPO, QUE A DESCULPA ESTÁ INTRISICAMENTE LIGADA A DÚVIda a mentira entre tantas outras coisas!

  4. Raquel Patrícia

    'O justo não se justifica.' Creio que essa palavra é justamente para as desculpas dadas, não pelo fato de justificar algo, mas pelo fato de adiar e farrapar em algo que poderia ser feito antes. A vida é feita de sacrifícios e sem sacrificarmos nada alcançamos.

  5. Vanessa Mariani

    E vemos bispo um exemplo claro de alguem que queria apresentar desculpas a Deus em Moises. Deus falava com que era com Ele, que Faraó poderia até resistir mas a vitória seria de Moises e ele só insistia em mostrar para Deus suas fraquezas como desculpa. Precisamos nos avaliar a cada momento. Pois pode está aí a razão porque ainda não alcançamos nossos sonhos. Na fé!

  6. É verdade, muitos vivem a dar desculpas com o intuito de justificar o porque não sacrificar, sendo que é mais fácil dizer que "não quer sacrificar" do que dizer que não pode. Afinal TODOS podem sacrificar!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.