Mensagens

“Olhai para mim!”

12 de Julho 2011

“Olhai para mim!”

[audio:/12072011.mp3]

Foram 32 mil os homens chamados para lutar contra os midianitas e, desses, 22 mil, mesmo estando insatisfeitos, assumiram a sua condição de tímidos e medrosos, voltando para casa. Só que Deus não pode contar com os tímidos e os medrosos, pois, o Seu Espírito é poderoso, intrépido e corajoso. E não foi Ele que disse: “o Meu nome é Senhor dos Exércitos?”. Afinal, o nosso Deus é de guerra e quem pensa que Ele é de paz está muito enganado, porque a paz só é proporcionada depois que você faz guerra contra a miséria, a doença, o vício, a maldição, o diabo… E o que é que o Senhor Jesus disse quando veio a este mundo? Ele disse: “Eu vim trazer espada”. Espada essa que representa a Palavra de Deus, sendo uma arma de ataque e de defesa. Mas se você não fizer uso dela, irá acabar por ser um/a derrotado/a, mesmo estando na Igreja e crendo em Deus. E se não desembainhar a sua espada, não fizer o seu sacrifício e não der o seu grito de guerra, ninguém o fará por si!

E mesmo, quando ficaram apenas 10 mil, Deus disse a Gideão para os fazer descer às águas, e, destes, 9.700 ajoelharam-se para beber, os quais, apesar de serem homens de guerra, estavam relaxados. E, quando você relaxa na sua fé, então, é excluído/a! Só que não é Deus que o/a exclui, mas sim você próprio, porque ao ser uma pessoa relaxada na sua fé, Ele não o/a pode obrigar a ser diligente e revoltado/a.

[floatquote]“Então, repartiu os trezentos homens em três companhias e deu-lhes, a cada um nas suas mãos, trombetas e cântaros vazios, com tochas neles”
(Juízes 7.16).

[/floatquote]

Depois de ficarem apenas 300, estes receberam a trombeta que representa o juízo, a justiça. E você quer que Deus faça justiça na sua vida? Então, tem que ser valente, guerreiro, revoltado… E os 300 também receberam cântaros vazios. E você como é que está? Se diz que está cheio/a de orgulho, timidez, medo, ansiedade, acomodação, malícia, mágoa, dúvida… então, chegou a hora de se esvaziar! E Gideão ainda entregou um terceiro elemento, as tochas, que representam o fogo, o Espírito Santo, que ilumina e dá a direção. Pois, é o Seu Espírito que guia e fortalece! Lembre-se do que Jesus disse: “aquele que me seguir, não andará em trevas”. Pois, quem O segue não anda sem direção e com medo, pelo contrário, tem a luz da vida, ou seja, o Espírito Santo.

[floatquote]“E disse-lhes: Olhai para mim e fazei como eu fizer. Chegando eu às imediações do arraial, como fizer eu, assim fareis” (Jz 7.17).

[/floatquote]

Ou seja, Gideão estava-lhes a dizer: “assim como eu sacrifiquei, façam vocês o mesmo”. E não é isto que nos dizem os testemunhos? Só que aquele que ouve e é acomodado diz: “quero o que ele conquistou!”. Já o revoltado diz: “farei o que ele fez!”. Pois, o que impede a pessoa de vencer nesta vida não é somente a falta de revolta, mas também a falta de ação na revolta. Agora, o Espírito da Revolta levava Gideão e os 300 para a grande batalha das suas vidas. Era tudo ou nada! Vida ou morte! Afinal, Deus trouxe-o/a aqui, não para você ver o que os testemunhos conquistaram, mas para que você saiba o que tem de fazer para vencer a sua batalha, que até agora não foi vencida! Pois, mesmo com todos os conhecimentos, habilidades, insatisfação, revolta… se a pessoa não estiver disposta a colocar tudo por tudo no Altar, a vitória não virá, porque Deus somente agirá depois que esta tiver feito tudo o que estiver ao seu alcance.

[floatquote]“Quando eu tocar a trombeta, e todos os que comigo estiverem, então, vós também tocareis a vossa ao redor de todo o arraial e direis: Pelo SENHOR e por Gideão” (Jz 7.18).

[/floatquote]

Então, você deverá dizer no seu interior: “é o meu momento, chegou a minha vez!”. Pois, a Fogueira Santa é para todos aqueles que estão dispostos a lutar pela realização total na sua vida. E, mesmo que você esteja diante de um “vale de problemas”, saia ao ataque e não tema usar a sua fé, materializando-a no sacrifício voluntário a Deus. Não olhe para as dificuldades, mas para o Altar, para o seu sacrifício e ao ataque!

Afinal, a batalha que Gideão teve que enfrentar foi total, pois, para além de ter que superar medos, traumas e inimigos, ainda sofreu com a resistência do seu próprio povo. E o mal sabe que ninguém espera a resistência dentro da própria casa, afinal, todos esperamos a resistência exterior, mas nunca a interior. Portanto, olhe para a Promessa que não falha e não deixe de lutar sob nenhuma circunstância, mesmo que tudo conspire contra si, não deixe nada impedi-lo/a de alcançar a vitória.

Naquele vale que tinha mais de 135 mil homens, “armados até os dentes”, Deus prometeu que estes seriam derrotados como um só homem, porque quem estava por detrás deles, era um só: o diabo! E quem faz o verdadeiro sacrifício vence o diabo e os problemas, mesmo que estes sejam incontáveis, serão todos superados. Mas que fique bem claro para si para quem irá olhar: se para as dificuldades ou para o sacrifício? Se para Deus ou para os problemas gerados pelo diabo?
“Portanto, também nós, visto que temos a rodear-nos tão grande nuvem de testemunhas, desembaraçando-nos de todo peso e do pecado que tenazmente nos assedia, corramos, com perseverança, a carreira que nos está proposta, olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus, o qual, em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz, não fazendo caso da ignomínia, e está assentado à destra do trono de Deus” (Hebreus 12.1-2). É, portanto, necessário perseverança na prática do sacrifício, já que esta é a única forma de seguir, lutando até vencer. Afinal, olhar para Cristo é olhar para o sacrifício e quem crer seguirá sacrificando até ao fim.

Te vejo na IURD, ou nas Nuvens!


9 comments
  1. João Marques (Portugal)

    Estes acontecimentos biblicos são muito bons para serem estudados afim de nós sermos imitadores destes herois da biblia. há coisas que me chamam a atenção: - O povo sofria há 7 anos por se ter afastado de Deus, isto significa que o sacrificio deve ser diário. O sacrificio de alguns dias, seja jejum, oração, vigilias e financeiro pode até mover a mão de Deus, mas é necessário manter a prática do mesmo, senão vêm os midianitas e levam tudo. - O sacrifcio de Gideão foi feito no meio de uma situação insuportável e escassez. O bispo Macedo diz que esta campanha é para quem está numa situação critica e está revoltado. - A vitória de Gideão não foi conquistada no momento do sacrificio, mas foi conquistada quando ele juntou os 300 e foi para o terreno enfrentar o inimigo. - Eles podiam ser os mais valentes, mas o principal é que estavam no mesmo proposito, eram unidos.

  2. lenildo germano da silva

    Muito forte este estudo, lendo não resta duvida a respeito da fé revoltada.

  3. Daiana Souza

    Tá ligado, Bispo. Os que são de Deus estão sempre dispostos a sacrificar, eles não fogem.

  4. Vejamos nos dias de hoje, a quem devemos nos espelhar ou olhar? Nos temos que olhar para vida do Homem mais perseguido da face da terra, que e o bispo Macedo e todos aqueles que tem saído das cavernas através do seu testemunho. Ele e o Gideão do nosso tempo e nos, devemos ser os 300 que Gedeão fortaleceu com a sua revolta e ódio daquela humilhação do povo de Deus.Ele tem através do espirito santo colocado nos corações dos seu ouvintes um ódio contra o mal que infelizmente tem atuado na vida de muitos.E o sacrifício mostra para quem temos olhado. E QUANDO SE FALA OLHAR PARA ELE, E PORQUE TEM MUITOS A OLHAREM PARA OUTRA COISA QUALQUER, MENOS PARA O SACRIFÍCIO QUE ELA DEVE FAZER PARA QUE ELA ACABE COM SEUS INIMIGOS(PROBLEMAS) DA SUA VIDA.

  5. diogo brant - imperio

    enquanto pedro olhava para o sacrificio estava sobre as aguas mas no momento em que desviou o seu olhar afundou e mesmo sendo um pescador e naturalmente sabendo nadar ia morrendo afogado,quando alguém desvia o seu olhar do sacrificio esquece até do sabe fazer a exemplo de pedro que esqueceu que sabia nadar e teve que ter a mão do sacrificio para ajuda-lo e esse era o espirito de gideão não deixar ninguém se afundar na guerra.

  6. Admilson bx.da banheira

    Eu tenho a certeza de que hoje não há só 300, 3000, 30000, mas sim milhares, milhões de GUERREIROS VALENTES REVOLTADOS como na época de Gedeão, como infelizmente existem os 22mil, os 9700 que precisam uma injecção letal de REVOLTA+ SACRIFÍCIO para transformar essa situação de opróbrio e humilhação porque essa é a recompensa dos tímidos, medroso e os covardes...chega de reclamações, aproveita essa a única e sempre será a formula secreta da vitoria SACRIFÍCIO, muito obrigado Bp. Júlio, por partilhar connosco os seus pensamentos através desses a minha visão se torna cada vez mais nítida...Deus abençoe mais e mais

  7. João Marques (Portugal)

    Isto acontece no nosso dia a dia. Quantas vezes aparece um problema à nossa frente e a pessoa amedronta-se? Nós aprendemos muito em Juizes 6. - Temos que ter o cuidado de fazer o que é bom e não o que é mau. - Temos que agir com valentia contra os problemas no momento que aparecem em vez de ficar nas cavernas. - Temos que ter as nossas vidas sempre dentro da vontade de Deus (no altar) para que as vitórias sejam sempre certas.

  8. Deus, despertou em Gideão o revoltado e valente que era, mas apenas interiormente. Então após o sacrificio ele exteriorizou sua revolta, através de atitudes para mudar aquela situção. Pois não basta apenas estarmos "inconformados" com a situação, e até mesmo sacrificar, como Gideão deu expontaneamente o cabrito, mas sim derramar todo o sangue no altar, que era o 2ª boi. E após o sacrificio, ele exteriorizou a revolta em atitudes, ou seja, começou a lutar para mudar a situação. Com isso ele despertou aqueles que também eram revoltados, e dali Deus escolheu aqueles que realmente eram valentes. Há que diga que "sacrifica" e não vê uma transformação em sua vida, mas às vezes falta olhar o exemplo de Gideão, e observar tudo o que ele fez. Não apenas sacrificou, mas também tomou atitudes, e não ficou apenas a espera que Deus fizesse alguma coisa. Quem é revoltado, parte pra cima dos problemas, mesmo sendo mais numerosos que ela, mas Deus vai com ela e ela vence!

  9. Quando Gideão disse: olhai para mim e fazei como eu fizer. Em outras palavras, ele estava a dizer: Sejam como eu sou (revoltado), e façam o que eu faço (sacrifique). Cristo disse: aprendei de mim... Para que vos não façais negligentes, mas sejais imitadores dos que pela fé e paciência herdam as promessas. Hebreus 6:12

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.